REGISTOS

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Cirurgião fez primeiro transplante de cabeça em cadáver 18 Novembro 2017

Uma equipa de cirurgiões coorientada pelo italiano Sergio Canavero efetuou, com sucesso, o primeiro transplante de cabeça num ser humano cadáver. Sergio Canavero ficou conhecido depois de, em 2015, ter anunciado que estaria disponível para realizar o primeiro transplante de cabeça bem-sucedido em humanos, no ano de 2017. O prometido foi devido e, esta sexta-feira de manhã, o cirurgião, avançou, em conferência de imprensa, que o próximo passo será efetuar o procedimento num ser humano vivo.

Cirurgião fez primeiro transplante de cabeça em cadáver

A operação, que durou cerca de 18 horas, foi realizada na Universidade Médica de Harbin, na China, por uma equipa de profissionais, liderada pelo chinês Xiaoping Ren, com quem Canavero tem trabalhado. Esta manhã, em Viena, disse aos jornalistas que a cirurgia provou ser possível religar a coluna vertebral, os nervos e os vasos sanguíneos.

O neurocirurgião italiano, que é também diretor do Grupo Avançado de Neuromodulação de Turim, garantiu que o "passo final para o transplante de cabeça como tratamento" está "iminente", acrescentando que já tem um candidato à operação: um doente, de 30 anos, com atrofia muscular espinal, uma doença degenerativa de origem genética que se manifesta com a perda progressiva de força dos músculos.

paciente em causa, o programador Valeri Spiridonov, anunciou, em 2015, a vontade de se submeter à intervenção pioneira.

Em suma, a ser levada avante, a operação consiste em transplantar a cabeça de Spiridonov para o corpo de um dador em morte cerebral, e trocá-la pela sua. O cérebro do voluntário terá, para isso, de ser arrefecido até uma temperatura entre os 10 a 15 graus Celsius, de forma a prolongar o tempo que as células cerebrais podem sobreviver sem oxigénio. A medula espinhal será separada com um bisturi, para depois ser religada.

Depois, os médicos induzirão o coma em Spiridonov, durante três a quatro semanas, para impedir qualquer movimento, ao mesmo tempo que lhe serão administrados imunossupressores para evitar a rejeição.

A operação já foi realizada por Canavero em animais, mas, apesar do sucesso, continua a causar dúvidas na comunidade médica e científica.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau