DESPORTO

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

"É uma grande vitória para a Venezuela": Yulimar no triplo salto regista 1º ouro nos Mundiais de Londres 09 Agosto 2017

A venezuelana Yulimar Rojas é a campeã mundial de triplo salto. Num voo de 14,91 metros, a atleta de 21 anos e quase dois metros (mede 1,94 m), obtém a primeira medalha de ouro para si e para o seu país, esta segunda-feira,7 em Londres.

“Fiz a promessa de que ia tingir os cabelos se ganhasse. Agora vou pintar ou de rosa ou de violeta”, afirmou Yulimar Rojas ao atingir os 14,91. Com esta marca, ultrapassou a “imbatível” Caterine Ibargüen, da Colômbia, que desde ’Londres 2012’ só somava vitórias nas grandes competições.

Nas Olimpíadas de 2016, no Rio, Yulimar tinha também ficado em 2º lugar, atrás da colombiana, que levou o ouro no triplo salto.

“Tenho muito orgulho nesta medalha de ouro. A minha família, os meus amigos e o meu país estão orgulhosos e felizes. É uma grande vitória para a Venezuela e tenho a certeza que os meus compatriotas vão celebrar e festejar” este primeiro ouro.

Avião da presidência ao serviço dos atletas

O presidente venezuelano Nicolás Maduro colocou o avião presidencial à disposição dos atletas nacionais, para evitar a repetição de situações de desportistas condenados a perder competições no exterior por causa da falta de voos comerciais, dada a crise que atinge a Venezuela.

As equipas nacionais de voleibol, esgrima e softball foram recentemente impedidas de competir nas provas que tinham agendadas fora do país.

“Se não é possível arranjarem [voos] por causa de sabotadores, o avião presidencial está disponível para que as equipas nacionais viajem para qualquer lugar do mundo”, garantiu Maduro, este domingo 6, no habitual discurso semanal transmitido pela televisão.

Maduro acrescentou que ele pode viajar por terra, “de moto ou numa mula”, se necessário, mas considera que as equipas venezuelanas “não podem perder nenhuma competição internacional”.

Pressionadas pelas taxas cambiais e pela crescente insegurança na Venezuela, várias das principais companhias aéreas estrangeiras suspenderam ou diminuiram a sua oferta, reduzindo os seus voos ou tornando-os muito caros.

Fontes: Le Monde. El país

http://www.lemonde.fr/athletisme/article/2017/08/08/mondiaux-d-athletisme-grande-premiere-pour-le-venezuela_

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau