INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Venezuelanos votam contra Assembleia Constituinte de Nicolás Maduro 17 Julho 2017

Os venezuelanos foram às urnas, este domingo, para votar no plebiscito simbólico contra o projeto de Assembleia Constituinte de Nicolás Maduro. Estima-se que pelo menos 70 por cento dos votantes disseram não à iniciativa do presidente Maduro.

Venezuelanos votam contra Assembleia Constituinte de Nicolás Maduro

A consulta popular decorreu em 1600 assembleias de voto, na Venezuela e, também, em 80 países, como Portugal, onde se estima que vivam cerca de 20 mil cidadãos venezuelanos com o direito de Voto.

Em Espanha, os organizadores esperavam que pelo menos 80 mil venezuelanos depositassem o boletim.

Em Madrid, votou Mitzy Capriles de Ledezma, a mulher de António Ledezma, o presidente da Câmara municipal de Caracas, que foi preso e acusado de incitar a violência contra o Governo.

Para Mitzy, “a Venezuela tem de ser livre. A Venezuela tem de recuperar a liberdade”. Com isto, os venezuelanos estão a dizer a Nicolás Maduro que os problemas na Venezuela são causados por ele.

Segundo as últimas sondagens, da Datanalisis, 70% dos venezuelanos estão contra à Assembleia Constituinte, marcada por Nicolás Maduro para 30 de julho.

A oposição afirma que o plebiscito é o maior ato de “desobediência civil” e ocorre após três meses de violentos protestos que levaram à morte de mais de 90 pessoas. Fontes: Euronews com as agências Reuters e Lusa LUSA

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau