DESPORTO

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Xenofobia no futebol inglês: "Não queremos mais Africanos. Eles só criam confusão", disse diretor do West Ham 02 Fevereiro 2018

"Se tens muitos, eles juntam-se e ficas com uma situação que pode ser problemática" — acrescentou Tony Henry num email confidencial aos seus confrades do West Ham. Mas estas e outras considerações acabaram por ser divulgadas e o seu autor suspenso do clube da primeira-divisão inglesa, o mesmo para onde acaba de ser transferido o sportinguista João Mário (Foto 1) emprestado pelo Inter de Milão.

Xenofobia no futebol inglês:

"Levamos muito a sério qualquer alegação sobre atos discriminatórios e estamos a proceder ao apuramento dos factos por trás desta acusação", divulgou em comunicado desta quarta-feira, 31 a direção do clube londrino, que está na 11ª posição da primeira liga.

A suspensão de Tony Henry acontece numa altura em que o clube tem no seu plantel vários jogadores de ascendência africana. Entre eles, o luso-angolano João Mário e o caboverdiano-descendente Edmilson Fernandes.

O West Ham é um clube muito do agrado dos futebolistas, tendo em conta a valorização profissional que a passagem por lá confere.

Seja por contrato seja por empréstimo, a valorização é certa para um futebolista ao serviço dos Hammers, como é também conhecido este clube da mediática ’Premier League’. Fontes: Sportsmail/ Record

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade
Cap-vert

Uhau

Uhau
Copyrights 2009 ASemana Online | Crédito: AK-Project