INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Presidenciais no Senegal: Violência “ganha” Tivaouane 19 Fevereiro 2012

A oposição senegalesa apelou à 5ª jornada de manifestações consecutivas contra a candidatura do presidente cessante Abdoulaye Wade. Ontem, uma dúzia de pessoas ficou ferida, em Dacar, durante a dispersão de uma manifestação. Mas a violência também se estendeu a Tivaouane, cidade santa da confraria islâmica dos Tidjanes.

Presidenciais no Senegal: Violência “ganha” Tivaouane

Hoje a situação está mais calma em Tivaouane. Mas durante a noite de sexta-feira e durante o dia de sábado, os moradores desta cidade ouviram na rádio que uma granada de gás lacrimogéneo foi lançada numa mesquita, em Dacar, e ficaram encolerizados.

Segundo um manifestante, um grande número de habitantes enraivecidos “atacou a autarquia e jogou pedras contra a polícia”. Também queimaram pneus e fecharam uma estrada nacional. A revolta aconteceu entre as 19 horas de sexta-feira e as 3 horas da manhã de sábado.

Ainda não houve nenhuma reacção oficial dos guias religiosos de Tidjane. Já o governo contactou com Tivaouane e o ministro Encarregado dos Assuntos Religiosos, Mamadou Bamba Ndiaye, garantiu que mantém discussões por telefone com os guias religiosos da comunidade.

O ministro também condenou vivamente os incidentes ocorridos na mesquita em Dacar, onde, novamente, na tarde de sábado o Movimento 23 de Junho (M23) voltou a apelar à manifestação contra a candidatura de Wade. Tendo em conta que a manifestação não foi autorizada, um importante dispositivo de segurança esteve presente nas ruas de Dacar.

C/Rfi

publicidade

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
publicidade




Cap-vert

Uhau

Uhau
publicidade












publicidade













Newsletter