INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

FAO pede a ministros africanos que invistam na agricultura familiar 24 Março 2014

A Organização para a Alimentação e a Agricultura (FAO) pediu esta segunda-feira, 24, aos governos africanos que invistam nos pequenos agricultores e na agricultura familiar para acelerar a transformação económica e o desenvolvimento no continente. O apelo surge a propósito da 28.ª conferência regional da FAO para África, que começa hoje em Tunes e que irá focar na criação de um ambiente que permita a erradicação da fome no continente até 2025.

Em comunicado, a FAO recorda que, apesar de importantes progressos económicos e agrícolas, a África continua a ser o continente com mais insegurança alimentar, com níveis relativamente baixos de produtividade, baixos rendimentos rurais e altos níveis de malnutrição.

"A questão é como é que os líderes africanos podem aproveitar esse progresso [económico] para criar políticas agrícolas e fiscais estáveis que encorajem o investimento, como foi acordado há 10 anos na Declaração de Maputo, e reforçar os mecanismos de governação e responsabilização", disse Bukar Tijani, representante da FAO para África, citado no comunicado.

"Estas ações são cruciais para lançar a transformação na capacidade dos países de alcançar um crescimento agrícola e um desenvolvimento alargados", acrescentou.

A conferência vai defender a criação de um ambiente que permita a erradicação da fome no continente até 2025, com enfoque na sustentabilidade, que permitirá aumentar o potencial da agricultura, das pescas, da pecuária e da exploração florestal como fonte de emprego e rendimento para os jovens africanos.

A FAO estima que os níveis de pobreza em África tenham diminuído marginalmente de 56% em 1990 para 49% em 2010, deixando 388 milhões de pessoas em pobreza extrema e cerca de 239 milhões em situação de malnutrição crónica.

A situação de insegurança alimentar no Sahel e no Corno de África continua a ser uma das principais preocupações. Em 2012, África tinha sido o continente com menos progressos na redução da pobreza.

A Conferência regional da FAO para África decorre durante esta segunda-feira e sexta-feira, 28 na capital da Tunísia, com a participação de 54 Estados-membros africanos, 30 dos quais estarão representados a nível ministerial.

Países como Áustria, China, República Dominicana, França, Itália, Índia, Holanda, Espanha, Suécia, Suíça, Reino Unido e EUA, assim como a Santa Sé, participam como observadores.

Com Noticias ao Minuto

publicidade

100% Prático

publicidade






Mediateca
publicidade


Cap-vert

Uhau

Uhau
publicidade












publicidade













Newsletter