INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

1ª noite na cadeia de um presidente de câmara 30 anos no cargo — Filmada cela de Balkany condenado por fraude fiscal 15 Setembro 2019

A imprensa francesa faz este sábado, 14, a festa com a primeira noite na cadeia de Patrick Balkany, presidente de câmara (’maire’) de Levallois-Perret durante trinta anos, sucessivamente reeleito. Na sexta-feira, 13, o tribunal de Paris condenou-o a quatro anos de prisão por fraude fiscal (quatro milhões de euros não declarados) e passou a sua primeira noite na cadeia. Mais condenações o esperam ainda, em processos de corrupção de funcionário público e branqueamento de capitais, que será julgado a 18 de outubro.

1ª noite na cadeia de um presidente de câmara 30 anos no cargo — Filmada cela de Balkany condenado por fraude fiscal

O ex-Edil Patrick Balkany, de 71 anos, e a esposa Isabelle, de 72 anos, foram condenados respetivamente a quatro e a três anos de prisão, na primeira parte do processo entrado em abril do corrente no tribunal penal de Paris.

A primeira parte corresponde à acusação de fraude fiscal, segundo a qual o casal Balkany não só escondeu do fisco duas propriedades — uma luxuosa casa de férias na ilha antilhesa de Saint-Martin, um riad (palacete tradicional marroquino envolvido por um jardim no seu interior) em Marraquexe —, bem como, declarou apenas parte dos rendimentos de cada um, sub-avaliou uma casa de férias no sul de França e deixou de pagar entre 2009 e 2015 o ISF-Imposto sobre a Fortuna sobre os rendimentos ativos do casal que atingem os 16 milhões de euros anuais.

A montagem da fraude fiscal implicou “recorrer a uma série de sociedades fora do território francês, a fim de garantir o anonimato inerente à impunidade fiscal”, segundo a sentença.

O presidente do tribunal, que começou por reter os cálculos feitos pela administração fiscal sobre 4,3 milhões de IRS e de ISF – valor contestado pelo casal, que reconheceu "o crime cometido"— , decidiu que “compete agora à justiça fiscal pronunciar-se em definitivo sobre a exatidão destes números”.

Reações

O antigo presidente Nicolas Sarkozy disse no sábado, 14, “lamentar” a condenação do sei “amigo de infância” — além de também companheiros de partido, UMP — e fez votos ao casal para “aguentar este golpe”.

Os munícipes ouvidos pela BFMTV, esses, dividem-se entre os que entendem que “quem faz fraude fiscal deve pagar. A justiça tem de ser igual para todos” e quem defende Patrick Balkany, “vítima de uma cabala política”.

Entenda-se: apontam o dedo ao partido no poder, LREM, como se duvidassem da independência do sistema de justiça.

Fontes: AFP/ Le Monde/Le Figaro

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau

blogs

publicidade

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project