REGISTOS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

14 de julho de 1789 — Revolução Francesa com novas medidas 14 Julho 2020

O desfile militar do "Catorze de Julho" fez-se em formato reduzido, nesta manhã do ano atípico de 2020. A celebração do ducentésimo trigésimo-primeiro ano do dia do assalto à prisão da Bastilha, onde os republicanos esperavam ser executados por alta traição, diz a História da Revolução Francesa, iniciada com essa libertação. Os revolucionários tomaram o poder, montaram o seu tribunal e condenaram à morte toda a família real — Luís XVI, Maria Antonieta, os filhos — para grande choque das monarquias da Europa. As mudanças sociais daí advindas —marcadas com o novo calendário com arranque no ano I da Revolução e novas designações de estações do ano, de meses, de dias da semana... — foram tremendas, por muito tempo ou não.

14 de julho de 1789 — Revolução Francesa com novas medidas

Os revolucionários, que conduziram o povo faminto de Paris ao assalto em nome da liberdade, não só fizeram tábua-rasa da história da monarquia começada com Carlos Magno, mas também mudaram outras tradições.

Os mesmos revolucionários entraram em disputas internas, como provam as execuções do anti-esclavagista Robespierre ("a mesma autoridade divina que obriga os reis a serem justos, proíbe aos povos serem escravos") e dos seus dois mais leais correligionários, Georges Couthon e Saint-Just.

Entre as mudanças da Revolução que permanecem, estão as alinhadas pelos ideólogos como Laplace, Monge, Condorcet que defenderam um sistema métrico universal. Assim, a Convenção de 1791 ditou a renomeação e calibração das medidas, com pesos e outras medidas a ter novos valores, para realizar o sonho do "tempo igual para todos os povos".

O sistema de medida único e partilhado passa a definir todas as unidades de massa, tempo, distância. Enterraram as libras, varas, onças, pés e polegadas, milhas (terrestres) e léguas ... porque eram "um empecilho para a liberdade de intercâmbio comercial e científico".

2020, ano dos heróis da Saúde

E hoje às nove, Emmanuel Macron chega à place de la Concorde. A praça da concórdia, necessária após os abalos militares em que a história gaulesa é pródiga.

O presidente passa em revista os dois mil militares (foto mais à direita), metade dos que o ano passado desceram os Champs-Elysées/Campos Elísios. Hoje não há blindados. Há um desfile aéreo e o sobrevoo duplo da Patrouille de France/Patrulha Francesa, com três profissionais de Saúde a bordo dos seus Alphajets.

Nas bancadas estão dois mil e quinhentos convidados. Mais de metade, mil e quatrocentas pessoas, representa a França da epidemia: profissionais de Saúde, familiares de profissionais de Saúde vítimas mortais da Covid-19, professores, caixeiros, agentes funerários, polícias e outros ramos das forças da ordem, bombeiros, operários dos produtos essenciais que são as máscaras e os testes.

Fontes: Le Monde/ L’Express/Site da BIPM. Relacionado: Um quilo agora vale ’954 gramas’ — Ideal do kg quântico universal torna-se real, 17.nov.018. Fotos: Extremo-direito: o sobrevoo duplo da Patrouille de France sobre o arco triunfal dos Campos Elísios. O cilindro de platina irisada, com 3,9 centímetros de altura e 3,9 cm de diâmetro, que desde 1889 definiu o quilograma até 15 de março de 2018. O fogo-de-artifício às zero horas dá o sinal da celebração. Extremo-direito: Macron passa em revista os dois mil militares..

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project