INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

1º óbito no Zimbabué é de famoso de 30 anos — "Morreu sozinho e com medo" 30 Mar�o 2020

Três dias depois de lhe ser diagnosticada a doença do coronavírus, Zororo Makamba, personalidade da televisão nacional do Zimbabué, morreu no hospital Wilkins de Harare, "sozinho e com medo", segundo o irmão mais velho.

1º óbito no Zimbabué é de famoso de 30 anos —

Tawanda Makamba, o irmão do malogrado, referiu que, na última conversa que tinham tido, na segunda-feira, 29, o jovem isolado pediu à família que o tirassem dali. Morreu horas depois.

A reportagem do diário Daily News, retomada pela BBC, refere que "nem o facto de pertencer a uma família rica e ser famoso poupou Zororo".


’Morte evitável’

"O governo está mal preparado para tratar deste vírus", disse Tawanda ao Daily News, de Harare.

Na réplica, o ministro da saúde explicou que a situação de Zororo era "complicada": ele adoeceu quando estava em fase de recobro duma cirurgia a um tumor pulmonar, a que tinha sido submetido em novembro.

No entanto, a família Makamba insiste que embora com o sistema imunitário comprometido, Zororo "podia ter sobrevivido se o sistema nacional de saúde funcionasse".

"O mundo tem de saber o que aconteceu com o Zororo", insiste o irmão ao ser abordado pela BBC, no domingo, 29. Como explicou Tawanda a este órgão da imprensa britânica, Zororo tinha regressado de Nova Iorque com sintomas de gripe. "Era uma gripe comum", segundo o médico de família.

No dia 20 a condição do jovem deteriorou e foi submetido a um teste, que no sábado, 21, deu positivo para o coronavírus. Mas teve de esperar até ao dia seguinte para entrar na enfermaria especial que "ainda não estava preparada", segundo a fonte familiar.

"O pessoal do hospital fez tudo o que podia para salvar essa vida", disse o diretor do hospital.

Sobre a falta de ventiladores, esse responsável explicou: "Nem todos os doentes precisam de ventiladores… Infelizmente, este era um dos piores casos e precisava de ventilador", disse o médico Prosper Chonzi em conferência de imprensa.

Que governos estão preparados?

A acusação contra o seu governo, proferida pelos familiares da única vítima mortal do coronavírus no Zimbabué, conduz-nos a fazer a pergunta deste entretítulo.

Olhamos os números de suspeitos, de confirmados, etc. em todo o mundo desde que surgiram os primeiros noticiários da doença. Países do G7, do topo dos índices de tudo — de economia, de bem-estar, de desenvolvimento humano … —, países menos desenvolvidos e os entre os extremos, todos foram atingidos.

Mas um olhar mais abrangente mostra diversos sistemas de Saúde muito mal preparados — e não só para os surtos de vírus que, dizem os cientistas, tendem a tornar-se mais frequentes.

Estão em África esses sistemas de Saúde muito mal preparados, mas também estão nos sistemas dirigidos aos pobres do primeiro mundo, das grandes economias — veja-se a América, a Itália, o Brasil, a Índia...

Fontes: Referidas/Arquivos. LS.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project