REGISTOS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

2022: Celebrações de Ano Novo no mundo 01 Janeiro 2022

Foi numa Praça Vermelha vazia que Moscovo celebrou a chegada do ano novo.

2022: Celebrações de Ano Novo no mundo

Segundoa EN, a pandemia impediu a presença habitual de milhares de pessoas, mas não faltou o brilho, a luz e a cor do fogo-de-artifício.

Também nos céus de Atenas a tradição se cumpriu. O fogo-de-artifício marcou uma vez mais presença sobre a Acrópole, apesar das restrições impostas no país por causa da pandemia.

Em Berlim, apenas alguns foguetes iluminaram brevemente o céu à volta da Porta de Brandenburgo para dar as boas-vindas a 2022. Normalmente reúnem-se no local centenas de milhares de pessoas, mas este ano os ajuntamentos estavam proibidos e os fogos-de-artifício muito limitados.

Paris Assinalou a chegada do ano com um espetáculo de luz e cor na Torre Eiffel e celebrações moderadas por causa das infeções - 232 mil só na sexta-feira -. Concertos e fogo-de-artifício estavam proibidos, acrescenta a mesma fonte.

A França, a Grã-Bretanha, Portugal e a Austrália estão entre os países que estabeleceram novos recordes de infeções pelo Sars-Cov2, antes da passagem para 2022.

Em Madrid cerca de sete mil pessoas juntaram-se na Puerta del Sol, para assistirem ao espetáculo de fogo-de-artifício, e comerem as obrigatórias uvas. A lotação da praça estava reduzida a metade, para minimizar contágios.

Em Sidney, o espetáculo de luz e cor decorreu, como habitualmente, tendo como pano de fundo o porto e a ópera, como é tradição. O que não existiu foi a multidão habitual, devido às restrições. O país registou no último dia do ano um recorde de 32 mil novas infeções, refere EN.

Em Taiwan, uma multidão reuniu-se junto ao arranha-céus Taipei 101 para receber o ano novo e assistir a uma espantosa exibição de fogo-de-artifício, que emanava da torre enquanto o relógio marcava as 12 badaladas.

Também em Banguecoque o fogo-de-artifício iluminou o céu quando 2021 chegou ao fim.

Este ano, as autoridades tailandesas permitiram as festas de Ano Novo embora com restrições rigorosas em vigor, tais como as orações dos templos budistas celebradas online, numa tentativa de equilibrar os esforços para travar a variante Ómicron com as necessidades de sobrevivência do setor turístico do país.

Foi com uma espetacular exibição de fogo-de-artifício e um espetáculo de raios laser, que o Dubai recebeu 2022, sendo o ex-libris da festa o edifício mais alto do mundo, o Burj Kalifa.

A festa não faltou, mas com máscrara obrigatória. O governo apelou a medidas de precaução rigorosas para tentar limitar a propagação do vírus.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project