NOS KU NOS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

7.777.777.777 Vidas na Estrada — Festa da Liberdade em dias de pandemia 27 Abril 2020

Mas à janela cantou-se ’Grândola Vila Morena’. A contradição da liberdade desse primeiro Vinte e Cinco de Abril em que "O povo saiu à rua/ e a fanfarra não parou de tocar".

7.777.777.777 Vidas na Estrada — Festa da Liberdade em dias de pandemia

Preparou o título desde o dia em que entrou num contador e viu que a humanidade atingira o mágico número de sete mil milhões, sete seguido de nove zeros. Em horas vagas de mágicos cansaços propícios ao devaneio, punha-se a antecipar o dia em que chegaríamos aos setes alinhados dez vezes. Dez setes e os pontinhos, auxiliares do sistema visual que é este, são o separador convencional entre o último 7 e a próxima tríade de setes.

O número de dez dígitos todos em sete: somos sete mil milhões, setecentos e setenta e sete milhões, setecentos e setenta e sete mil e setecentos e setenta e sete.

Antecipar o dia? Missão impossível capturar esse exato instante, que os números caem dígito a dígito, à velocidade medida em microssegundos.

Isso pensa neste ’25 de Abril’ comemorado em confinamento. A contradição da liberdade de sair à rua desse primeiro Vinte e Cinco de Abril em que "O povo saiu à rua/ e a fanfarra não parou de tocar".

Mas à janela cantou-se ’Grândola Vila Morena’.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project