INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

76ª assembleia-geral da ONU : Bolsonaro e MS vacinocéticos — Teste positivo do médico Queiroga põe 50 de quarentena 23 Setembro 2021

A ’Conversa Independente’ de hoje tem de ter: 1. Bolsonaro (sem máscara ou vacina?) na abertura da septuagésima-sexta sessão da ONU. 2. O seu ministro da Saúde, do dedo malcriado, que pôs 50 de quarentena. 3. Os sete do BTS, não só porque são a mais recente força na indústria da música mas porque sobem de novo ao palco das Nações Unidas.

76ª assembleia-geral da ONU : Bolsonaro e MS vacinocéticos — Teste positivo do médico Queiroga põe 50 de quarentena

Bolsonaro: factos e fakes acerca da sociedade, cooperação sul-sul, direitos humanos, economia e ecologia

1. Presidente discursa sem máscara na ONU: Fake — discursou envergando fato e com a máscara sanitária. 2. Sem vacina: É facto, que o próprio Bolsonaro confirmou ao premier britânico. Também consta :"esteve o tempo todo em Nova Iorque sem máscara" — que a meia centena de quarentenados não desmentem.

2. O "[n]osso Banco de Desenvolvimento [BNDES] era usado para financiar obras em países comunistas sem garantias". Afirmação falsa. Facto é que [d]esde 1998, o BNDES financiou empreendimentos brasileiros na Venezuela, Cuba, Argentina, Angola e Moçambique; nenhum destes empréstimos foi feito sem garantias, garante o BNDES.

"Quem honra esses compromissos é o próprio povo brasileiro": afirmação falsa. Segundo as informações do BNDES, dos US$ 10,49 biliões desembolsados, o banco já recebeu US$ 12,445 biliões até junho; e ainda tem US$ 1,29 biliões para receber dos referidos países.

3. "Uma das melhores economias entre emergentes": reivindicação falsa. O Brasil caiu 4,1% enquanto outras economias ditas emergentes caíram em média 2,1%. Ademais, o Brasil está em último lugar no crescimento entre 38 economias desenvolvidas e emergentes.

4. "O Sete de Setembro foi a maior manifestação na história brasileira": reivindicação falsa — contagens independentes indicam um máximo de 400 mil manifestantes. O Brasil em 1984, na Ditadura, teve um milhão e meio nas ruas do Vale de Anhangabaú a pedir "Diretas já", pela eleição presidencial. Em 2016, a rejeição à primeira presidente juntou uns cinco milhões.

5. "A agricultura ocupa (apenas) 8% do território": Fake? Facto é que o Brasil tem 20% do território ocupado com a atividade agrícola e pastoril.

Vista sobre, nas duas margens atlânticas

Sobre o presidente vetado nos restaurantes nova-iorquinos e obrigado a comer na rua.

A: Sabes a avó nem queria acreditar "Um presidente a comer na rua, comida de dedo, casta de ..."? Desacreditação total da instituição, na perspetiva da dona T. que nunca comeu de pé.

B: Pois aqui também a minha gente também falou desta des-sacralização da função, mas foi por pouco tempo, porque como dizem "o que está na moda não nos incomoda".

A: Moda que não é de hoje, já que como a avó lembrou foi há quase cem anos que se deu na América a outra vergonha, a do C.M., colega de emigração do pai dela.

B: Ah! isso remete-nos para a linha cronológica da América dos anos de 1920, igual ao Chiquinho.

A: Tens razão, o avô que esteve nas duas Américas — primeiro ainda rapaz e solteiro e mais tarde depois de constituir família — terá andado por lá junto com o Chiquinho.

B: Não sei se o Chiquinho voltou, mas por aqui se conta do avô que voltou e entrou na lenda familiar a prata que ele trouxe e salvou do genocídio colonial toda a família.

A: Os talheres de prata que em tempos de fome mataram a fome dos nossos antepassados.

B: Mas atenção ao que também aconteceu: Nhas koza de Merka es penhora-s/ Nhas cosa de Merca es penhora-s... .

A: Um dia triste foi aquele em que a avó virou-se para os filhos e lhes disse que iam "comer a última colher da América".

B: Há tempos contaste do "Mistério do C.M."... ’Como se alimentaria ele’? A resposta foi a exceção a confirmar a regra desses ’criolos’ que mesmo tendo de apertar o cinto nunca se rebaixavam ...

A: Sim, por isso foi grande a indignação quando esse C.M., que nunca se sentava com eles na cantina dos operários, foi flagrado a retirar restos dos contentores de lixo da cantina.

B: Ato igual aos empregados famintos da Disney (1), cem anos depois! Mas a motivação é bem diferente da mesquinhez do C.M. movido pela vã glória de regressar endolarizado...
— -
Fontes: Globo/Le Monde/DW/NYT. Fotos (capturas de ecrã): O discurso do presidente brasileiro na abertura da 6ª sessão das Nações Unidas. Vídeo sobre o indecoroso dedo médio que o médico e MS Queiroga mostra aos que se manifestam contra Bolsonaro em frente à residência da delegação brasileira. Agora, o ministro da Saúde testou positivo e a comitiva de cinquenta está de quarentena em NY .

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project