NOS KU NOS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Praia: Jovem de Ponta d’Água desaparecida 05 Junho 2020

A jovem Hawa Gomes Ndiaya, mais conhecida por Patrícia (ver sua foto divulgada na página da PJ), encontra - se desaparecida há oito dias. Segundo a Policia Judiciária, Patricia, de 18 anos, foi vista, pela última vez, no dia 27 de Maio, quando, por volta das 12H30, saiu de casa em Ponta d’Água e foi encontrar com um amigo em Achada Grande Trás, na Praia. Com este caso, sobe para oito o número de pessoas desaparecidas em Santiago, sendo quatro das quais crianças.

Praia: Jovem de Ponta d’Água  desaparecida

Familiares aflitos pedem a que souber do seu paradeiro da Patrícia o favor de informarem as autoridades policiais na Capital ou nas diferentes ilhas de Cabo Verde.

Em comunicado remetido ao Asemanaonline, Polícia Judiciária informa que, apesar de diversas diligências encetadas no sentido de localizar a jovem desaparecida Hawa Gomes Ndiaya, mais conhecida por Patrícia, de 18 anos, residente no bairro de Ponta d’água, ainda não foi localizada.

«Recorda-se que, conforme informações recolhidas junto a pessoas próximas, Patrícia saiu de casa por voltas das 12h30 do dia 27 de Maio, para ir encontrar um amigo em Achada Grande Trás, localidade onde terá sido vista pela última vez, e desde então não regressou à casa», lê se no documento referido.

Diante desta situação, a Polícia Judiciária apela a quem souber do seu paradeiro ou a tenha visto, o favor de contatar através da linha de emergência grátis 134 ou pelo PBX 2605600, ou ainda Esquadra da Polícia Nacional ( PN) , mais próxima.

Mais 7 pessoas desaparecidas em Santiago

Este caso da jovem Patrícia eleva para oito o número de desaparecidos em Santiago. É que, segundo noticiou o Asemanaonline, pelo menos sete pessoas desapareceram, desde 2016 a março de 2018, em Cabo Verde. Destes, quatro são crianças - duas meninas e dois rapazes - da Praia (ver fotos no roda pé desta peça), além da mãe de uma delas. Estas desapareceram entre Agosto de 2017 e Fevereiro de 2018. Há ainda mais dois adultos - um casal de Santa Catarina de Santiago - desaparecidos desde 2017, cuja ocorrência só foi revelados em Fevereiro de 2018 - por isso não constavam da lista de pessoas que vinham sendo investigadas pelo Ministério Público.

Conforme personalidades críticas da sociedade civil, suspeita-se existir uma rede de sequestro com tráfico humano a funcionar em Cabo Verde. Inquietos estão sobretudo os familiares das vítimas, que esperam agora pelos resultados das investigações em curso e o apuramento das responsabilidades criminais. Até esta o Ministério Público não descobriu o paradeiro dessas pessoas e nem desvendou o que terá estado na origem desses crimes. Isto apesar da Polícia Judiciária ter afirmado que as ossadas encontradas em Janeiro de 2018 em Ponta Bicuda, Achada Grande Trás, pertencem, afinal, a Edvanea Gonçalves, a menina de 10 anos que desaparecera da casa dos pais em Eugénio Lima, desde o dia 14 de Novembro de 2017.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project