SOCIAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Celebração da missa de Cinzas marca início do tempo quaresmal na igreja católica 07 Mar�o 2019

A missa de quarta-feira de Cinzas marca o início da Quaresma, período de reflexão, conversão, jejum e de preparação para receber com Jesus a Páscoa, revelou, hoje, na Cidade da Praia, o Cardeal Dom Arlindo Furtado.

Celebração da missa de Cinzas marca início do tempo quaresmal na igreja católica

Dom Arlindo Furtado, que falava à imprensa, hoje, momentos antes de dar início à eucaristia de quarta-feira de Cinzas, explicou, segundo a Inforpress, que a efeméride também um momento para os fiéis manifestarem a Deus que reconhecem os seus limites, as fraquezas e pecados, e que estão arrependidos e dispostos a mudar com a ajuda de Deus.

“O nosso foco fundamental a nível da fé, da Páscoa, paixão, morte e ressurreição de Cristo constitui o núcleo da nossa salvação, mas para chegarmos lá, de uma fora mais condigna, a igreja estabeleceu esse tempo de 40 dias quaresma, número simbólico na bíblia e tem uma importância muito grande para Jesus iniciar sua vida pública, anunciando o Evangelho e nós fazemos também esse percurso que é uma preparação intensa para podermos celebrar com Jesus, um com os outros, a festa de libertação do pecado, para que Jesus Cristo, com a sua ressurreição, nos garanta a vida eterna”, precisou.

Segundo o cardeal, a imposição das cinzas significa reconhecer os pecados, os pobres e que todos são pecadores diante de Deus, mas com a graça de Deus todos serão restaurados e prosseguir na alegria e na paz de Cristo.

Segundo a mesma fonte, Dom Arlindo Furtado avançou, na mensagem para esta quarta-feira de Cinzas, que o Papa Francisco apela os fiéis a penitência e conversão de modo a recuperar a paz, a alegria e compartilhar com os outros, dando perdão.

“Todos nos temos a consciência de que há muitos males na nossa sociedade, cometidos pelos homens e pelos cristãos, a nossa consciência nos acusa logo quando fazemos o mal e não fazermos o bem, sendo que se trata também em nos empenharmos com todas as nossas energias, fazendo bem, como Jesus, e o pecado da omissão é hoje uma realidade na nossa sociedade”, constatou.

Questionado sobre o significado que este dia de Cinzas tem sobretudo na ilha de Santiago, onde é celebrado com muita fartura, Dom Arlindo Furtado considerou que um fiel cristão santiaguense pode conservar essa tradição de comer o “cuscuz com mel” e integra-la perfeitamente dentro da proposta da igreja católica, tomando uma refeição completa e duas outras incompletas.

Na ocasião, reconheceu que a comunidade católica está a perder fiéis e que todos não podem ficar tranquilos, sendo que têm a obrigação de dar continuidade ao trabalho dos antecessores de dar aos outros a oportunidade de saborearem e verem como Jesus é “bom e com é bom estar com Ele”.

Adiantou que a Assembleia Paroquial’2019 de Nossa Senhora da Graça, prevista para Julho, na Cidade da Praia, e que será lançada oficialmente hoje, constitui um momento para a paróquia “analisar a sua situação, ver o caminho a percorrer para um projecto de vida”, de modo a “elaborar, construir e atingir os objectivos de ter uma igreja dinâmica, feliz que dê alegria e a paz, refere a Inforpress.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau

blogs

publicidade

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project