ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

A nossa visão terá de ser mais abrangente e justa quando o que está em pauta é a Defesa Nacional – PR 06 Novembro 2022

O Presidente da República defendeu hoje uma visão mais justa e abrangente quando o que está em pauta é a Defesa Nacional, uma vez que, afirmou, normalmente a data é associada, quase que exclusivamente, às Forças Armadas.

A nossa visão terá de ser mais abrangente e justa quando o que está em pauta é a Defesa Nacional – PR

Estas considerações foram feitas por José Maria Neves, em comunicado divulgado para saudar o Dia da Defesa Nacional, que se comemora hoje, efeméride instituída em 2009 e que teve na sua origem enaltecer a forma “altruísta e patriótica” evidenciada pelos cabo-verdianos no combate para conter o alastramento da Epidemia da Dengue.

Dessa calamidade e, actualmente, da pandemia da covid-19, conseguimos extrair ensinamentos que devem pautar o nosso futuro em termos de estratégias e de comportamentos”, sublinhou.

Para o Presidente da República, uma das lições tiradas é a vulnerabilidade do País a crises sanitárias de efeitos letais comparáveis aos produzidos por uma guerra, daí destacar a entrega incondicional das Forças Armadas e outras instituições de Defesa Nacional nesse combate.

Mas o Chefe de Estado chama atenção para o facto de ao longo dos anos a sociedade cabo-verdiana ter associado esta data, quase exclusivamente às Forças Armadas, o que a seu ver, não deixa de ser “um pouco redutor”.

A nossa visão terá de ser, necessariamente, mais abrangente e mais justa. A Polícia Nacional, os Bombeiros Voluntários, os Serviços de Protecção Civil, a Cruz Vermelha, os serviços de Saúde, poderes públicos e privados, bem como toda a sociedade civil, são igualmente merecedores das homenagens quando o que está em pauta é a Defesa Nacional”, defendeu.

Este “djunta mon”, conforme o mais alto magistrado da Nação, traduz-se, na prática, no espírito da Constituição da República segundo o qual a defesa nacional é a disposição, integração e acção coordenadas de todas as energias e forças morais e materiais da Nação, face a qualquer forma de ameaça ou agressão.

Ou seja, quando o perigo espreita, somos todos convocados para a mesma trincheira, sob a mesma bandeira: a Defesa Nacional”, reforçou, lembrando que sempre que as circunstâncias assim exigiram, evidenciaram um enorme espírito de sacrifício, abnegação e resiliência, o que permitiu vencer essas sucessivas batalhas.

Assim, na qualidade de Presidente da República, exortou a todos os cabo-verdianos para que, cada um no seu posto, mantenham a mesma postura de disponibilidade, solidariedade e espírito de sacrifício como forma de ultrapassar estes tipos de desafios.

Agradeceu a todos por reconhecerem que são tributários dos feitos alcançados no âmbito da Defesa Nacional, o que tem garantido a liberdade e a segurança da sua população, concretizando a paz, a segurança e bem-estar para todos. A Semana com Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project