CORREIO DAS ILHAS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

ACLCVBG e ICIEG promovem primeira sessão de capacitação sobre VBG e Técnicas de Atendimento às Vítimas na ilha de Boavista 20 Agosto 2021

A Associação Caboverdiana de Luta Contra a Violência Baseada no Gênero (ACLCVBG) e o Instituto Cabo-verdiano para a Igualdade e Equidade de Género (ICIEG) realizam, durante os dias 20 e 21 deste mês, no Centro de Arte e Cultura, na Câmara Municipal de Boa Vista, a primeira sessão de capacitação sobre a Violência Baseada no Género (VBG) e Técnicas de Atendimento às Vítimas.

 ACLCVBG e ICIEG promovem primeira sessão de capacitação sobre VBG e Técnicas de Atendimento às Vítimas na ilha de Boavista

Para esta capacitação está previsto, no âmbito do Projeto, o Reforço das Capacidades dos intervenientes no processo de atendimento às vítimas de VBG, incluindo profissionais da saúde, da polícia, da justiça, da educação, integrantes dos Centros de Apoio às vítimas de VBG, entre outros.

Para implementação da atividade de forma integrada e visando juntar esforços para uma efetiva implementação da Lei VBG, a ACLCVBG estabeleceu uma parceria com o Instituto Cabo-verdiano para a Igualdade e Equidade de Género (ICIEG), enquanto instituição responsável pelas políticas públicas relativas à igualdade de género no país.

Neste sentido, a ACLCVBG, e o ICIEG, capacitam a nível nacional, sendo que a primeira sessão de capacitação acontece na ilha de Boa Vista, durante dois dias (20 e 21 de Agosto), no Centro de Arte e Cultura, na Câmara Municipal de Boa Vista.

Conforme uma nota remetida ao Asemanaonline, desde o início da sua implementação emJaneiro de 2020, tem se desenvolvido diferentes atividades, envolvendo atores como Organizações da Sociedade Civil (OSC), instituições de diversos setores, vítimas de VBG, alunos do liceu, entre outros. Mais recentemente concluiu-se uma das mais importantes componentes do projeto que é a Auditoria Participativa à implementação da Lei VBG, 10 anos após a sua entrada em vigor.

"A Auditoria Participativa, implementada em todas as ilhas, teve como objetivo recolher informações fidedignas, de forma participativa, quanto à realidade atual e local, relativamente à implementação da Lei VBG e sua regulamentação, especialmente no que concerne à prestação dos serviços públicos, envolvendo OSC na recolha de dados e como informantes chaves contou com: vítimas de VBG, responsáveis pelos serviços públicos (saúde, polícia, educação, justiça, etc.), pelos Centros de Apoio às vítimas e responsáveis pelos Gabinetes de Atendimento às vítimas", refere a nota.

A Associação Caboverdiana de Luta Contra a Violência Baseada no Gênero ACLCVBG, em parceria com a European Partnership for Democracy (EPD), o Netherlands Institute for Multiparty Democracy (NIMD) e o World Leadership Alliance-Club de Madrid (WLA-CdM), concebeu o projeto "Djuntu pa igualdadi. Uma resposta participativa à violência baseada no género em Cabo Verde". O mesmo é co-financiado pela União Europeia (UE), com o objetivo de apoiar os principais intervenientes responsáveis pela implementação da Lei VBG e o povo cabo-verdiano em geral na sua luta pela igualdade de género e um futuro melhor para todos os detentores de direitos.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project