AMBIENTE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

ADAD cria horta comunitária em Porteto para beneficiar a população local 17 Junho 2020

A Associação para Defesa do Ambiente e Desenvolvimento (ADAD) iniciou hoje com a plantação de árvores fruteiras para a criação de uma horta comunitária em Porteto, na Praia,que irá beneficiar as famílias da referida localidade.

ADAD cria horta comunitária em Porteto para beneficiar a população local

Esta acção foi realizada pela ADAD para assinalar o Dia Mundial contra a Seca e Desertificação, que se assinala hoje e, em declarações à imprensa, o presidente da referida associação, Januário Nascimento, disse que o projecto de criação da horta comunitária vai servir de experiência na perspectiva futura de a mesma abastecer o mercado do município da Praia.

“Estamos aqui a criar uma horta comunitária, mas não é só para árvores fruteiras, mas também para fazer experiências com a plantação de espécies que mais se adaptam ao clima em Cabo Verde. E esse horto vai ajudar na segurança alimentar que é um grande problema hoje no mundo”, asseverou.

Este responsável defendeu a importância de se plantar cada vez mais árvores que servem para o futuro do planeta, alimentar as comunidades e na luta contra a erosão, afiançando que é preciso políticas “mais consistentes” na mobilização de recursos no combate a desertificação.

Lembrou que Cabo Verde assinou várias convenções e ratificou muitas leis ligadas ao ambiente e a agricultura, mas que, sustentou, torna-se necessário fazer o seguimento das mesmas e um trabalho de sensibilização envolvendo principalmente as pessoas do mundo rural.

“Há ainda alguma deficiência na ratificação das convenções e é preciso que sejam publicadas para que tenham força jurídica. Convém lembrar que Cabo Verde foi o segundo país no mundo a assinar e a ratificar a convenção sobre a desertificação e o primeiro em África”, salientou.

Informou, por outro lado, que a ADAD perspectiva plantar até ao final deste ano cerca de 20 mil árvores em todo território nacional.

Por seu turno, o presidente da Associação de São Francisco, João Ferreira, destacou a importância da iniciativa, mostrando “total disponibilidade” para “abraçar projectos” que contribuem para o desenvolvimento local.

“É sempre louváveis iniciativas do tipo na nossa comunidade, que passa por muitas dificuldades, e uma horta comunitária é muito importante porque ajuda na alimentação da comunidade. A ideia é oferecer cada família uma planta para cuidar”, adiantou.

O Dia Mundial do Combate à Seca e à Desertificação celebra-se a 17 de Junho.

Este dia foi instituído pela ONU em 1994 e foi celebrado pela primeira vez em 1995.

Desde então comemora-se anualmente a 17 de Junho.

O objectivo do Dia Mundial de Combate à Seca e à Desertificação é sensibilizar as populações e governos quanto à necessidade de cooperação mundial no que respeita a desertificação e a seca, assim como sublinhar a importância do respeito da Convenção da ONU de Combate à Desertificação nos países mais afectados pela seca/desertificação (países africanos especialmente). C/Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project