NOTÍCIAS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

AME’2022: “Foi muito especial actuar na terra da Cesária Évora” – Bruno Capinam 16 Junho 2022

O cantor e compositor brasileiro Bruno Capinam, radicado no Canadá, disse na quarta-feira, após descer do palco na Rua Pedonal, Platô, que foi “muito especial” actuar na terra de Cesária Évora, quem o inspirou a ser cantor.

AME’2022: “Foi muito especial actuar na terra da Cesária Évora” – Bruno Capinam

“Eu sou cantor por causa da Cesária Évora. Quando cheguei no Canadá, em 2002, e escutei a Cesária Évora eu falei: meu Deus do Céu! Eu quero ser isso. Eu quero representar o meu país como a Cesária Évora representou e representa ainda no mundo inteiro. Para mim é muito especial, não tenho nem palavras para falar quão especial é estar aqui hoje”, declarou o cantor, que actua pela primeira vez em Cabo Verde.

Sobre a actuação de sua banda com violão e um trompete, Bruno Capinam, definido pelo jornal britânico The Guardian como “uma voz acrobática, sensual, tão angelical quanto profana”, explicou que queriam trazer bateria percussão, mas que o percussionista testou positivo para covid-19.

“Aí a gente teve que fazer o show como a gente pôde fazer (…), mas hoje teve o meu corpo como percussão. Consegui trazer as raízes baianas com o meu jeito, com a minha dança. Trouxe a Baía com as canções também e com as letras”, disse.

Quanto ao público cabo-verdiano, Bruno Capinam caracteriza-o como “muito respeitoso” e que agora tem dois lugares que irá falar que são os seus lugares favoritos: Cabo Verde e Tóquio, no Japão, que “parece um pouco com essa experiência do respeito das pessoas sentadas ali escutando se envolvendo com o Show”.

“Acho que eu me inspiro em tudo, é óbvio que Ney Matogrosso é a lenda da música brasileira, foi talvez a primeira pessoa que também deu corpo ali para a luta política, mesmo sem falar isso, é um acto político de também ser assim também no palco, então óbvio que Caetano Veloso me inspirou, Maria Bethânia”, declarou o cantor.

“Duas das cantoras que mais me inspiraram na vida foram Maria Bethânia e Cesária Évora. Eu cantava de pés descalços, agora botei esse sapato porque eu vi que eu fico mais alto e as pessoas me respeitam mais (…) aí eu botei o sapato, mas eu comecei a cantar de pés descalços”, reforçou, de forma divertida, numa referência às suas inspirações.

Desse AME, Bruno Capinam disse esperar que tenha tocado as pessoas em Cabo Verde.

“Isso para mim é o mais importante. Não estou aqui para me vender, estou aqui para me conectar com o povo da Praia e de Cabo Verde, para mim é mais importante… é outra coisa”, finalizou.

O AME contou com parceria do Governo, câmaras municipais da Praia e de São Vicente, CV Telecom, Garantia Seguros, ADS Grupo e ASA.

Trata-se de uma feira mundial da música onde profissionais da música, ‘managers’, produtores, jornalistas, empresários, directores de salas e de festivais, agentes, ‘bookers’, distribuidores, videastas, fotógrafos, fabricantes de instrumentos, equipamentos e acessórios diversos, de todo o mundo, expõem os seus produtos e reflectem sobre a sua área de actividade.

A Semana com Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project