AME e KJF

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Música: AME regressa em Junho descentralizado no Mindelo e na Cidade da Praia 22 Abril 2022

A VIII edição do Atlantic Music Expo (AME), em formato descentralizado nas cidades do Mindelo e da Praia, será realizado em Junho, com um orçamento avaliado em 30 mil contos, anunciou hoje o director-geral da organização.

Música: AME regressa em Junho descentralizado no Mindelo e na Cidade da Praia

Segundo a Inforpress, depois de dois anos de interregno, por força da pandemia da covid-19, este, que é referenciado como o “mercado de música mundial no meio do Atlântico, a única na região africana, já considerado o marco musical cultural de Cabo Verde para o mundo”, regressa este ano com Mindelo a acolher o evento de 09 a 11 de Junho, e a Cidade da Praia de 13 a 16 do mesmo mês, com uma panóplia de artistas nacionais e estrangeiros.

Orçado em aproximadamente 30 mil contos, dos quais cerca de 16/18 mil para a capital e 10/12 mil para a ilha do Porto Grande, a oitava edição do “Atlantic Music Expo – AME” vai contar com a presença de vários artistas e bandas da Comunidade dos Países da Língua Portuguesa (CPLP), da Europa, da América, e do continente africano, com a particularidade de uma forte presença feminina.

O director-geral do certame, Augusto Veiga, conhecido por Gugas, adiantou esta manhã, em conferência de imprensa, que Mindelo vai receber artistas internacionais como o brasileiro Ayom, o moçambicano Selma Umamusse, o haitiano Vox Sambou, a banda nigeriana Waje Ojo and The Milagros, o congolês Fanie Fayar, o agrupamento angolano Clington Experience, Marco Oliveira de Portugal, Karyna Gomes da Guiné Bissau e Dj Mimi da Bélgica.

Em termos de artistas nacionais, Gugas Veiga revelou actuações de artistas como Anisio, Arisandro, Ceuzany, Dieg, Mamadou Sulabanku, Cordas do Sol, Fattú Djakité, Jennifer Soledad, Natche, Acácia Maior, Fábio Ramos, e os Djs The Funkman, Rui Soares e Fat Boy.

Para os palcos da Cidade da Praia vão desfilar artistas e bandas estrangeiros como Serge Ananou (Benim), Kanazoé Oskestra (Burkina Faso), Gren Semé (França), King Abid (Tunísia/Canadá), Aurus (Ilha da Reunião), Bruno Capinan (Brasil), Morena Leraba (Lesotho), El Tabla (Ilhas Maurícias), Jessica Bongos (Nigéria) e Socos Duo (Espanha).

Em relação à prata da casa, a capital cabo-verdiana já tem assegurada a actuações de artistas e bandas como Mário Marta, Bob Mascarenhas, Marinu, Adé da Costa, Trakinuz, os Tubarões, Scuru Fitchadu, Sandra Horta, Rodji e Pret Bronk.

Em relação de palcos para actuações, Veiga adiantou que vai continuar no mesmo formato, com a Cidade da Praia a receber o “daycases” no Palácio Ildo Lobo (à hora do almoço), e dois palcos maiores implantados na Pracinha da Escola Grande e na rua pedonal, para além de um terceiro cenário destinado a showcases djs.

Para Mindelo, prossegue a Inforpress, a organização tem em perspectiva a criação de um palco no Ponto d’Água reservado a daycases, um outro na Praça D. Luís e uma outra na Praça Nova, ao passo que o Mansa Floating Hub está seleccionado para acolher o showcase djs.

Nas sete edições já realizadas, o Atlantic Music Expo – AME, de acordo com a organização, já contou com mais de 300 actuações de artistas e bandas em showcases e daycases, envolvendo mais de 700 profissionais nacionais e estrangeiros da área da música.

Participações directas em conferências, workshops, B2bs e mais de 500 expositores na feira profissional para além de milhares de espectadores de todos os continentes são marcas que a organização do certame aponta como casos de sucessos deste mercado que tem sido uma referência na projecção dos artistas e bandas nacionais, esceve a Inforpress.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project