POLÍTICA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

AN: PAICV exige ao Governo “soluções urgentes” para “travar aumento” de doenças não transmissíveis no País 10 Novembro 2021

O PAICV (oposição) disse hoje, no parlamento, que o País, no domínio da saúde, precisa de “soluções urgentes” da parte do Governo para fazer face ao “aumento de doenças não transmissíveis associado ao envelhecimento da população”.

AN: PAICV exige ao Governo “soluções urgentes” para “travar aumento” de doenças não transmissíveis no País

“Faltam recursos e equipamentos para diagnóstico e tratamentos avançados no País”, lamentou, segundo a Inforpress, o líder da bancada do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV), mencionando que há “problema” de transferência dos doentes para o exterior.

Conforme ele, no que concerne ao transporte dos doentes a nível nacional, esta situação tem se revelado “problemática”, a ponto de “ter causado mortes nos últimos anos”.

João Baptista Pereira fez estas considerações durante o debate parlamentar sobre a saúde, agendado a pedido da bancada parlamentar do Movimento para a Democracia (MpD, poder).

Denunciou ainda a “ruptura frequente” de medicamentos e de outros consumíveis hospitalares no País.

Para o líder do grupo parlamentar do PAICV tem havido igualmente uma diminuição das despesas com a saúde, “de 3,5 para 3,2% em do PIB [Produto Interno Bruto] no último ano, em plena pandemia”.

“ (…) Houve uma redução dos investimentos na saúde. Esta situação que o País vive preocupa profundamente o PAICV”, afirmou, acrescentando que os dados mostram que as taxas de mortalidade materna, neonatal e de novos casos de infecção por HIV “estão a aumentar”.

Para o líder parlamentar do PAICV, o executivo de Ulisses Correia e Silva não está a cumprir a “promessa substantiva” que fez aos cabo-verdianos de “eliminar a lista de espera na saúde”.

Conforme ainda a Inforpress, Baptistainfrmou que as listas de espera duram vários meses em áreas críticas como a ginecologia, oftalmologia e ortopedia.

“A taxa de mortalidade infantil aumentou de 20,3 por mil para 21,1 por mil em 2018”, precisou Baptista Pereira, que interpelou o Governo sobre o andamento do projeto do hospital de referência prometido em 2016 e “anunciado pelo primeiro-ministro nas vésperas das recentes eleições legislativas e justificado com a necessidade de melhorar a qualidade de prestação de serviços de saúde aos cidadãos e reduzir as evacuações externas”.

O PAICV reconhece, entretanto, que o País “está a enfrentar bem” a situação da pandemia da covid-19.

“Nesta matéria está de parabéns o Governo que está a liderar este processo e todos os cabo-verdianos, particularmente os profissionais de saúde”, admitiu o líder parlamentar do PAICV, alertando que a saúde “não é apenas covid-19”, conclui Joã Batista Pereira.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project