CORREIO DAS ILHAS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

APP: Casa de gelo de Monte Trigo produziu 62 toneladas em 2021 23 Janeiro 2022

A produção de gelo para a atividade piscatória na Casa de Gelo de Monte Trigo (CGMT), localidade com 75 familias no concelho de Porto Novo na Ilha de Santo Antão, alcançou um valor recorde de 61.872 Kg em 2021, o primeiro ano completo em atividade após a última ampliação inaugurada em Agosto de 2020.

APP: Casa de gelo de Monte Trigo produziu 62 toneladas em 2021

Esta garantia é da empresa Águas da Ponta Preta (APP) que lidera uma equipa técnica, que inclui a Càmara Muncipal, encarregue de implementar, no decurso deste ano, de um projecto integrado para Monte Trigo. É que além do setor energético, o mesmo abarca investimentos na dessalinização de água e saneamento, financiado pelo Governo de Cabo Verde.

Segundo uma nota enviada a nossa redação, já em 2020 a CGMT foi ampliada com mais duas máquinas para elevar a capacidade até 1.000 Kg por dia e foi instalada uma central solar fotovoltaica autónoma de 15 kWp de potência, exclusiva para a produção de gelo. Este projecto foi implementado pela associação comunitária AGRIPESCA, com a colaboração e o financiamento de diversas instituições públicas e privadas. O investimento realizado nesta última ampliação foi de 8 milhões de escudos, co-financiados pelos fundos de Turismo e do Ambiente, bem como pelo programa SGP-GEF.

A CGMT, gerida pela AGRIPESCA, angariou receitas de 620 mil escudos em 2021, pois o gelo é comercializado a um preço de 10 escudos por cada quilograma, o que torna totalmente sustentável a sua atividade. A demanda de eletricidade para dar cobertura a produção de gelo foi de 15.687 kWh, que evitaram o consumo de 4.430 litros de gasóleo e a emissão de 12 toneladas de gás dióxido de carbono (CO2) à atmosfera, relata a mesma nota.

Conforme a fonte deste jornal, a CGMT foi construída no ano 1998 e em 2013 foi requalificada no âmbito do projeto SESAM-ER, que tornou Monte Trigo na primeira localidade de Cabo Verde em ter um sistema eléctrico cuja geração é com recurso às energias renováveis, neste caso a solar fotovoltaica. A partir desta requalificação, a CGMT passou a usufruir dos excedentes de eletricidade 100% renovável produzida na central solar fotovoltaica para abastecer duas máquinas de gelo com capacidade para produzir 500 kg por dia.

Na atualidade, Monte Trigo é uma localidade integrada na economia do mar, praticamente descarbonizada, com a totalidade da demanda de eletricidade abastecida por uma fonte autóctone e 100% renovável. A potência instalada conjunta, da central solar fotovoltaica e da CGMT é de 55 kWp e neste ano 2022 será realizada uma ampliação da potência em 65 kWp para atender o aumento da demanda de eletricidade doméstica, para abastecimento das embarcações de pesca com motor eléctrico e para permitir o funcionamento de uma instalação dessalinizadora de água do mar.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project