SOCIAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Abuso sexual no Sal e na Praia: Tribunal decreta prisão preventiva e TIR para dois supostos violadores de menores 02 Dezembro 2018

Prisão preventiva é medida de coação que o Tribunal do Sal aplicou a um homem de 56 anos, suspeito de ter cometido 10 crimes de abuso sexual a uma sobrinha menor. Já na Praia o poder judicial decretou Termo de Identidade e Residência -TIR para um outro homem, de 35 anos, acusado da prática de um crime de agressão sexual a uma menor, que era sua vizinha.

Abuso sexual no Sal e na Praia: Tribunal decreta prisão preventiva e TIR para dois supostos violadores de menores

Cabo Verde continua a ser fustigado por uma onda de crimes de abuso sexual a menores, com destaque para as ilhas do Sal e Santiago - Praia, nas quais as autoridades judiciais e policiais acabam de deter supostos autores de mais dois casos que se encontravam em investigação.

O mais grave aconteceu na ilha mais turística de Cabo Verde. Em comunicado, a Polícia Judiciária informa que, através do Departamento de Investigação Criminal do Sal ( DICS), deteve, esta sexta-feira, 30, fora de flagrante delito, na localidade de Hortelã de Cima, um individuo do sexo masculino, de 56 anos, suspeito da prática de mais de uma dezena de crimes de Abuso Sexual, na sua forma continuada e agravada. «A vítima, agora com 12 anos, vinha sendo abusada sexualmente pelo tio desde os 9 anos», precisa a PJ.

Segundo a mesma fonte o detido foi presente, na tarde desta sexta-feira, às autoridades judiciárias competentes, para o primeiro interrogatório judicial de arguido detido, tendo-lhe sido aplicado a Prisão Preventiva.

A judiciária acrescenta que, também, na cidade da Praia, foi detido, na quinta-feira, 29, fora de flagrante delito, um indivíduo do sexo masculino, de 35 anos, suspeito da prática de um crime de agressão sexual de menor, ocorrido em novembro de 2011. Revela que a vítima era uma vizinha que, à data dos factos, contava com 13 anos.

Conforme a PJ, o suposto violador detido foi entregue, no mesmo dia, às autoridades judiciárias competentes, para efeito do primeiro interrogatório judicial de arguido detido e aplicação de medidas de coação pessoal, «tendo-lhe sido aplicado TIR e apresentação periódica às autoridades».

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade



Mediateca
Cap-vert

blogs

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project