MUNDO INSÓLITO

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Acabou mal a ajuda à "amiga vacilante em saltar" do alto da ponte, juiz condena-a a dois dias de prisão 22 Abril 2019

Jordan Holgerson que há sete meses Taylor Smith empurrou do alto de uma ponte de 18 metros (quase tão alto como um prédio de seis andares) sofreu vários ferimentos na queda: seis costelas quebradas, perfuração em um pulmão, escoriações sobre o esôfago, ferimentos na traqueia e pneumotórax (ar no tórax).

Acabou mal a ajuda à

O advogado de Jordan leu o depoimento da vítima:

"Este pesadelo começou para mim quando estava em queda livre. Fiquei realmente aterrorizada. Quando fui tirada da água, pensei que ia morrer, porque não conseguia respirar. Vi o meu corpo mudar de cor em um segundo."

"Acho que a Taylor precisa de algum tempo na cadeia", disse o juiz à ré Taylor Smith, de 18 anos, ao proferir a sentença sete meses depois, conforme noticiou a NBC News.

A ré em tribunal admitiu ter empurrado a amiga Jordan, de 16 anos. Eram um grupo de amigas que em agosto último estavam a passear em Yacolt, uma área tranquila muito procurada pelos habitantes de Oregon, a capital do estado de Washington, na costa do Pacífico.

Inicialmente, Taylor sustentava que Jordan tinha pedido ajuda para saltar, que mostrava hesitação diante da altura. Por isso resolveu dar-lhe um "empurrãozinho".

Ao assumir a culpa, Taylor evitou uma pena mais pesada que podia incluir um ano na prisão.

Além dos dois dias de prisão, a americana foi multada em 300 dólares (cerca de 30 mil CVE), terá que cumprir 38 dias de trabalho comunitário e está proibida de entrar em contacto com Jordan por dois anos.

Taylor pediu desculpas a Jordan e a sua família. Disse que está "a crescer como pessoa" e que "Jordan está sempre nos meus pensamentos desde o incidente".

Fontes: NBCN/ You Tube

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau

blogs

publicidade

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project