ECONOMIA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Administração da ASA anuncia investimentos de 10 milhões de euros no aeroporto da Boa Vista em três anos 13 Agosto 2022

O aeroporto da Boa Vista terá nos próximos três anos um investimento de 10 milhões de euros para aumento da extensão da pista, melhorias no terminal e iluminação, sem incluir investimentos de handling.

Administração da ASA anuncia investimentos de 10 milhões de euros no aeroporto da Boa Vista em três anos

O anúncio foi feito pelo presidente do conselho da administração da empresa Aeroportos e Segurança Aérea (ASA), Jorge Duarte, durante o encontro que o vice-primeiro-ministro e ministro das Finanças, Olavo Correia, manteve com os operadores económicos da Boa Vista, no âmbito do primeiro dia do programa da visita oficial do governante à ilha.

A mesma fonte adiantou que este valor e os respectivos investimentos a serem feitos no aeroporto da ilha da Boa Vista enquadram-se no caderno de encargos, no âmbito do acordo assinado entre o Governo e a operadora internacional Vinci, para a concessão da gestão dos aeroportos de Cabo Verde.

“Nos próximos três anos teremos investimentos a serem feitos pelo novo concessionário em cerca de 10 milhões de euros. Mas num horizonte de cinco anos estaremos a alcançar investimentos no valor de quase 20 milhões de euros no aeroporto da Boa Vista”, declarou Jorge Duarte, precisando que estes investimentos fazem parte apenas das obrigações do novo concessionário para os aeroportos de Cabo Verde, e que, não se incluem os investimentos relacionados com a actividade de handling.

No âmbito de investimentos, a mesma fonte indicou que serão feitos investimentos na extensão da pista, com uma dimensão a ser definida tecnicamente, projecto necessário e que está relacionado com a introdução de novos tipos de aparelhos para operar na ilha da Boa Vista.

Mas os investimentos, conforme Jorge Duarte, serão feitos também em equipamentos, melhorias no terminal sobretudo, explicou, para se ganhar “maior flexibilidade e dimensão” na actividade aeroportuária e na aeronáutica, bem como transformação no terminal e melhoramento da experiência com os passageiros.

Para o futuro, continuou, ainda no âmbito do contrato de concessão assinado no dia 18 de Julho, a ilha da Boa Vista vai ter investimentos no aeroporto para a conformidade com as normas internacionais e um “upgrade” para se cumprir todos os critérios em matéria de segurança e operacional e alinhar-se com “as melhores práticas, e em alguns casos se elevar a um nível superior”.

“Aqui o turismo e o aeroporto têm contribuído sempre para a viabilidade do sector em si na ilha, mas potenciar para o futuro”, afirmou, frisando que no essencial estes investimentos visam “melhorar o desempenho do sector do turismo, ter ganhos de eficiência para os operadores e impactos positivos na competitividade do destino”.

Jorge Duarte garantiu ainda que tudo o que se está a fazer ou que será feito pelo novo concessionário da gestão dos aeroportos de Cabo Verde, Vinci, visa essencialmente “potenciar o sector do turismo”, bem como servir a ilha da Boa Vista no seu todo, enquanto destino de investimento.

Entretanto, o presidente do conselho da administração da ASA relembrou que ao longo dos anos a empresa tem investido “em muita coisa que não se vê”, além do que já está feito no aeroporto da ilha da Boa Vista, nomeadamente na área da segurança.

Recordou ainda que em 2018 concluiu-se um investimento de cerca de 8 milhões de euros na pista do aeroporto, com objectivo de se resolver alguns problemas estruturais. A Semana com Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project