REGISTOS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

África do Sul: Estirpe 501.V2 põe país em alerta — "Jovens em maior risco", avisa ministro da Saúde 27 Dezembro 2020

A República Sul-Africana, com mais de novecentas mil infeções e mais de 26 mil óbitos, anunciou na sexta-feira, 25, que o recente ressurgimento de mais de dez mil casos diários de infeções se deve a uma nova variante do coronavírus designada Estirpe 501.V2.

África do Sul: Estirpe  501.V2 põe país em alerta —

A estirpe de coronavírus recém-descoberta na África do Sul — e que em pouco tempo já apresentou três mutações — é responsável pelos mais recentes casos de óbitos e internamentos nas UCIs. Isto quando a expectativa era de que com a chegada do Verão, neste dezembro, a situação no país do ia melhorar.

O país com mais afetados pela Covid-19 no continente africano regista hoje (sábado, 26) um total de 983.359 infeções e 26.276 óbitos.

"O nosso maior medo é que a nova cepa africana da #COVID19, possa agora ser imune a certos anticorpos desencadeados no início da pandemia", tweetou o ministro da Saúde da África do Sul, Dr. Zweli Mkhize.

Jovens na UCI

No seu mais recente tweet, o ministro escreve: "Os médicos têm vindo a demonstrar que o quadro da epidemiologia está a mudar, em especial entre os jovens. Eles agora aparecem como o grupo com casos mais graves de Covid não associada a co-morbidades".

"Vocês não são imunes, pelo contrário: agora aparecem como o grupo de mais risco", remata Zweli Mkhize.

Fontes: Twitter/https://www.iol.co.za. Foto: Contrastes no país de Mandela.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project