ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

África recebe primeiro Apoio do Banco Mundial para Implementação de Vacinas de Covid-19 14 Fevereiro 2021

O Banco Mundial (BM) aprovou esta quinta-feira, 11, um financiamento adicional de U$5 milhões da Associação Internacional de Desenvolvimento (AID) para um fornecimento justo e acessível de vacinas da Covid-19 à pequena nação insular de Cabo Verde. Esta é a primeira operação financiada pelo BM em África, para apoiar o plano de imunização de um país para Covid-19 e auxiliar na compra e distribuição da vacina em linha com a Iniciativa COVAX de Acesso Global às Vacinas. Cabo Verde vai adquirir e distribuir vacinas para quase 200 mil pessoas (35% da população), incluindo os 20% das populações prioritárias.

África recebe primeiro Apoio do Banco Mundial para Implementação de Vacinas de Covid-19

Este financiamento adicional vem apoiar os esforços do país para a compra e distribuição de mais de 400.000 doses da vacina para COVID-19, bem como de equipamentos de proteção pessoal, como máscaras e suprimentos médicos, de modo a garantir uma implementação eficaz da campanha de vacinação. O projeto financiará, igualmente, equipamento e transporte para uma cadeia de frio, e também uma melhoria da infraestrutura de saúde para ajudar na reabertura do país ao turismo.

Segundo um comuncado que o BM remeteu ao Asemanaonline, trata-se de um desenvolvimento do suporte de emergência fornecido pelo Projeto de Resposta Emergencial à Covid-19 de Cabo Verde e o País vai adquirir e distribuir vacinas para quase 200 mil pessoas, cerca de 35%) da população, incluindo os 20% das populações prioritárias.

“No contexto de uma segunda vaga do coronavírus a causar grave impacto nas vidas e economias de África, fechando escolas e negócios, estamos a fortalecer os nossos esforços para ajudar os países a comprar e a distribuir vacinas, testes e tratamentos, e a avigorar os sistemas de vacinação,” explica Ousmane Diagana, Vice Presidente do Banco Mundial para a África Ocidental e Central.

Para este responsável do BM, Cabo Verde tem imensa experiência com campanhas de vacinação e está bem preparado para dar início à implementação das vacinas este mês. Esta é uma medida crucial para ajudar a assegurar o futuro do povo cabo-verdiano, para recuperar empregos e realavancar a indústria do turismo, particularmente impactada pela pandemia.

Impato da covid-19 na economia nacional e resposta do BM

De acordo com estudos realizados pelo BM, a economia tem sido “drasticamente” afetada pela crise, com uma contração estimada para o PIB de 11% em 2020. Aliás, sabe-se que a economia do arquipélago na costa de África Ocidental sofreu uma queda na entrada de turistas de 70% em 2020, com a taxa de desemprego a beirar os 20% e a de pobreza mais do que dobrando de 20% para 45% no curto prazo. Embora dois terços das mortes ocorram entre pessoas com mais de 65 anos, os cabo-verdianos jovens e economicamente ativos são os mais afetados pelo vírus.

“Após meses de trabalho rigoroso e de grande colaboração, enche-nos de muita satisfação a aprovação pelo Banco Mundial desse financiamento adicional para ajudar Cabo Verde a comprar e distribuir vacinas contra o vírus da Covid-19,” expressou o Vice Primeiro-Ministro e Ministro das Finanças de Cabo Verde, Olavo Correia, acrescentando que este financiamento é um complemento necessário às medidas prontas e abrangentes instauradas em Cabo Verde desde o início da pandemia. “Estamos agora empenhados em assegurar que a população seja prontamente vacinada, de forma a podermos reestabelecer o crescimento económico de uma maneira mais resiliente e diversificada”, assegura o governante cabo-verdiano.

Convém ainda ressaltar que, para ajudar a preparar o Plano Nacional de Vacinação contra a Covid-19, uma avaliação de aptidão da vacina foi conduzida pelo Governo de Cabo Verde com apoio do Banco Mundial, da Organização Mundial de Saúde (OMS) e do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF). “A avaliação demonstrou que as preparações estão bem encaminhadas, o quadro legal e o processo de identificação da população visada estão instalados, e Cabo Verde está agora apto a fazer recurso ao Compromisso de Mercado Avançado da Iniciativa COVAX (CMA-COVAX) como principal mecanismo para a compra de vacinas”, diz a nota.

Em resposta à pandemia, o Grupo Banco Mundial em Cabo Verde respondeu rapidamente e focou-se em três grandes áreas, designadamente “salvar vidas”,” proteger os pobres” e “reconstruir melhor”. Como parte da resposta sanitária, uma operação emergencial para a saúde de U$5 milhões e uma subvenção adicional de U$940.000 através do Mecanismo para Emergência Pandêmica ajudaram na aquisição de equipamento médico essencial. Complementarmente, U$10 milhões das Operações de Levantamento de Crédito Diferidas a Catástrofes foram acionados para auxiliar a fechar o défice orçamental provocado pelo choque económico e a resposta sanitária.

Para proteger os mais vulneráveis, U$3 milhões foram realocados para fornecer transferências emergenciais de dinheiro a mais famílias em dificuldades. O projeto de Reforço do Ensino e do Desenvolvimento de Competências ajudou, igualmente, na compra de tablets e aparelhos de televisão para garantia do ensino à distância durante o confinamento.

Para a retomada da economia, um financiamento adicional por via do projeto de Acesso a Finanças para Micro, Pequenas e Médias Empresas na Covid-19 veio apoiar os pequenos e médios negócios no acesso ao crédito. Também foram recentemente aprovados U$25 milhões suplementares para fortalecer a resiliência fiscal e reformar as Empresas Estatais.

Apoio do BM a Paises em Desenvolvimento face à Covid-19

Segundo ainda a fonte deste jornal, o Banco Mundial, uma das maiores fontes de fundos e de conhecimentos para países em desenvolvimentos, está a tomar ações vastas e ágeis para ajudar os países em desenvolvimento a responder aos impactos sanitários, sociais e económicos da Covid-19. Isso inclui U$12 mil milhões para ajudar países de rendimento baixo e médio a comprar e distribuir vacinas para Covid-19, testes, e tratamentos, e a fortalecer os sistemas de vacinação. O financiamento soma-se à resposta mais abrangente do Banco Mundial à Covid-19, a qual está a ajudar mais de 100 países a consolidar os seus sistemas de saúde, a dar suporte aos agregados mais pobres, e a criar condições de apoio à preservação dos meios de vida e emprego das populações mais afetadas.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project