AMBIENTE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Santiago: Agitação do mar na baía de Cidade Velha fez ruir parte do muro de protecção provocando inundação 11 Setembro 2018

O mar galgou e destruiu, esta segunda-feira,10, o paredão que separava a praia das moradias situadas na orla marítima da Cidade Velha, no município de Ribeira Grande de Santiago, tendo provocado estragos nos restaurantes e bares localizados nas proximidades. Apesar da situação grave, donos de restaurantes invadidos pelas ondas criticam que até ao fim da tarde do mesmo dia ninguém da Câmara Municipal de Manuel de Pina compareceu ao local para se inteirar da situação e prestar algum socorro àqueles que trabalham nas infraestruturas ou vivem nas habitações dessa orla marítima.

Santiago: Agitação do mar na baía de Cidade Velha fez ruir parte do muro de protecção provocando inundação

As ondas, segundo testemunho das pessoas que habitam nesta localidade, começaram por volta das seis de manhã a bater com muita força, acabando por destruir os muros de protecção e inundar a zona mais habitável.

Segundo Esmeralda, uma moradora local que falou em declarações à Inforpress, já na noite de domingo para segunda-feira começaram as ondas altas, mas só hoje de manhã depois de aumentar de fúria conseguiram derrubar o muro de protecção, entrando até perto das moradias, bares e restaurantes existentes nesta zona.

“A força do mar provocou estragos no piso e em alguns restaurantes e bares, enquanto que nós os moradores tivemos que tirar tudo o que tínhamos ao pé da casa, pois, caso não o fizéssemos ia tudo para o mar. Já estamos habituados com a subida do mar nesta encosta, mas nunca como desta manhã”, disse.

De acordo com Esmeralda, até cerca das 17 horas de segunda-feira, ninguém da Câmara Municipal tinha chegado ainda na localidade para conversar ou animar os moradores.

Já Ireneu Barbosa, responsável por um dos restaurantes da orla marítima local, afirmou que não houve muitos estragos porque, como tudo aconteceu de manhã à luz do dia, conseguiram retirar as mesas e cadeiras do local onde o mar estava a chegar.

“Neste momento o mar continua agitado, pelo que sentimos algum receio já que o resto do muro de protecção construído pela Câmara Municipal não consegue nos valer se as ondas voltarem a subir. O estrago foi de quase dois metros de espaço onde as pessoas circulavam”, asseverou.

De acordo com esse murador local, o maior estrago registado refere-se ao muro de protecção que terá de ser refeito pela Câmara Municipal.

A reportagem da Inforpress tentou contactar o presidente o edil de Ribeira Grande de Santiago, mas segundo informações recolhidas no local, o autarca Manuel de Pina se encontrava no terreno a averiguar os estragos provocados pela chuva de fim-de-semana.

Conforme apurou a Inforpress, na Ribeira Grande de Santiago a chuva deste fim-de-semana provocou alguns danos em Pico-Leão e outras localidades do município, refere a fonte deste jornal.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade



Mediateca
Cap-vert

blogs

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project