INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Alemanha: Chancelerina despede vice-ministro implicado na eleição de Kemmerich apoiado pela extrema-direita 09 Fevereiro 2020

Angela Merkel regressou a casa após o périplo por Angola e África do Sul, anunciou ter demitido dois membros do seu gabinete, um deles o secretário de Estado para a economia Christian Hirte, que era também o comissário do governo para a Turíngia. O escândalo da união entre democratas-cristãos e AfD, da extrema-direita, para eleger o ministro-presidente tinha obrigado este, Thomas Kemmerich, a anunciar no dia seguinte que se demitia: "Queremos novas eleições, a fim de extrair o estigma do apoio do partido AfD".

Alemanha: Chancelerina despede vice-ministro implicado na eleição de Kemmerich apoiado pela extrema-direita

"Uma vergonha, um ato imperdoável", foi como classificou a chefe do governo a eleição do candidato à presidência da região da Turíngia, Thomas Kemmerich, do FDP-Partido Liberal Democrata, que aceitou o apoio total da AfD, o partido da extrema-direita.

A eleição chocou a sociedade alemã. Manifestantes dirigiram-se de imediato ao parlamento regional da Turíngia onde se deu a "rutura do dique", a protestar contra "o regresso dos fascistas".

Kemmerich (foto central) derrotara, por um voto, o ministro-presidente cessante, Bodo Ramelow, que se recandidatava ao cargo. Este candidato do partido de esquerda radical Die Link tinha o apoio do SPD, partido da Social-Democracia, e dos Verdes.

A coligação de centro-esquerda estava confiante da vitória do seu candidato Ramelow, já que em 75 anos nunca os partidos da direita tradicional aceitaram coligar-se com a extrema-direita.
— -
Fontes: DW.de/Le Monde/Arquivos https://www.asemana.publ.cv/?Alemanha-Extrema-direita-cresce-nas-eleicoes-regionais-AfD-na-ex-RDA, 02.set.019. Relacionado: Alemanha: Eleição de ministro-presidente com votos da extrema-direita causa sismo político, 06.fev.020. Fotos: Protestos contra "o regresso dos fascistas", em frente à assembleia da Turíngia. Thomas Kemmerich, eleito ministro-presidente da Turíngia, ex-RDA. Líderes do AfD, partido da extrema-direita, que, como se viu em 1 de setembro, cresce nas eleições regionais das zonas deprimidas da ex-RDA. LS

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project