REGISTOS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Alemanha: Friedrich Merz confirmado como terceiro líder dos conservadores alemães em três anos 22 Janeiro 2022

Friedrich Merz foi confirmado este fim de semana como sucessor de Armin Lashet e assume agora o papel de fazer esquecer a antiga chanceler Angela Merkel na liderança da União Democrática Cristã (CDU), a principal força de direita na Alemanha.

Alemanha: Friedrich Merz confirmado como terceiro líder dos conservadores alemães em três anos

Seundo EN, o novo presidente da CDU foi votado pelas bases em dezembro, conseguiu 62% das preferências, conseguindo mais do sobre dos votos dos adversários. Agora, no congresso virtual da CDU, o advogado de 66 anos recolheu 94,6% dos votos dos 983 delegados participantes na reunião do partido.

Faltam ainda os votos via postal, mas a eleição está garantida.

Perante a plateia do Congresso, Merz aceitou a eleição para presidente da CDU, assumiu-se "emocionado pelo resultado" e agradeceu "a confiança" dos cristãos democratas em depositarem nele a esperança de recolocar a CDU no trilho do sucesso conseguido por Merkel.

Merz era, aliás, um conhecido crítico da antiga chanceler. O atrito entre ambos ficou expresso na despromoção da liderança parlamentar do partido em 2002, que passou para as mãos de Merkel.

Três anos depois dela se tornar chefe do governo alemão, em 2009, Merz desligou-se da política para voltar, em 2018, após o anúncio de saída de Merkel da liderança da CDU.

Conforme a mesma fonte, embora apoiado pelo antigo líder do partido Wolfgang Shäuble, Merz perdeu a eleição interna para líder da CDU frente a Annegret Kramp-Karrenbauer (AKK), tida como a sucessora natural de Merkel, figura que se tinha tornado proeminente inclusive na política mundial.

Um escândalo de apoios partidários e alianças regionais com a extrema-direita, encurtaram o mandato de AKK, que se demitiu e abriu espa4o a nova corrida interna. Merz lançou-se uma vez mais e de novo sem sucesso.

Perdeu para Armin Laschet, que viria a ser o escolhido do partido para concorrer à sucessão de Merkel como chanceler da Alemanha. A derrota federal para o candidato de centro-esquerda Olaf Sholz (SPD), fez cair Lacshet e Merz voltou a concorrer. Agora com êxito.

No discurso após ser confirmado como novo presidente da CDU começou já a lançar as sementes para uma renovação do partido democrata cristão.

"Temos de ser uma oposição poderosa no governo federal. Queremos ganhar eleições nos estados federais e temos que elaborar um novo programa. Este é um sinal poderoso para a renovação do partido. Não perdemos a autoconfiança. Se estamos abertos à discussão, se gostamos de ajudar a moldar a Alemanha, então a derrota que sofremos pode representar um novo começo, uma nova oportunidade", afirmou Friedrich Merz.

Não queremos deixar que a mudança social nos atinja, queremos molda-la ativamente.

Além da confirmação do novo presidente, o congresso da CDU elegeu também o novo secretário-geral do partido. Mario Czaja recolheu 92,89% dos votos dos delegados participantes.

O economista, de 46 anos, exerceu o cargo de senador durante cinco anos em Berlim, foi eleito deputado federal nas eleições de setembro e assume as novas funções no partido com uma agenda social para incluir na nova linha política dos conservadores, agora na oposição., conclui a fonte deste jornal.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project