INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Alemanha acelera vacinação extensiva ao grupo 12-15 anos 11 Maio 2021

A Alemanha defende que a vacinação dos "adolescentes de 12 a 15 anos é essencial para obter a imunidade de grupo e controlar a epidemia" e só espera autorização da EMA, indicou o ministro da Saúde Jens Spahn na sexta-feira, 7. Se tiver luz-verde da União torna-se o terceiro país depois do Canadá e Estados Unidos que já inoculam a vacina da Pfizer ao grupo entre os doze e os quinze anos de idade.

Alemanha acelera vacinação extensiva ao grupo 12-15 anos

A questão da vacina anti-Covid para crianças e adolescentes é um tema delicado, que divide a comunidade científica. Mas o Canadá foi o primeiro país a avançar para a vacinação: Canadá aprova 1ª vacina anti-Covid para 12-15 anos — Sem luz-verde nos EUA, 07.mai.021. Dois dias depois, a FDA, a autoridade do medicamento dos Estados Unidos deferiu o pedido da Pfizer.

A Alemanha — que acelerou o ritmo de vacinação há duas semanas e alargou a vacina da AstraZeneca a todos os públicos, enquanto os prioritários podem aceder às outras vacinas — aguarda agora o pronunciamento da EMA, a autoridade do medicamento da União Europeia.

O governo federal e os governos regionais consensualizaram a decisão de "vacinar todos os que têm entre 12 e 18 anos daqui até ao fim de agosto", anunciou o ministro que conta ter até junho a devida autorização da EMA para a vacinação com a Pfizer-BioNTech para os 12-15 anos.

EMA acelera avaliação da Pfizer e Moderna diz que está pronta

A autoridade reguladora da União Europeia para o medicamento tem estado desde maio a proceder à avaliação sobre se a vacina conjunta Pfizer-BioNTech pode ser alargada ao grupo dos 12-15 anos.

Em comunicado na segunda-feira, 3, a EMA indicou que a sua ’Comissão dos Medicamentos de Uso Humano’ "vai realizar uma avaliação acelerada dos dados transmitidos pela empresa que comercializa o Comirnaty", nome comercial da vacina desenvolvida pelo laboratório alemão BioNTech associado à empresa americana Pfizer.

Os dados referidos têm a ver com os resultados dum grande estudo clínico em curso que inclui adolescentes a partir de 12 anos, segundo a EMA. Esta entidade comunicará os resultados da sua avaliação em junho, salvo se necessitar de mais informações complementares", esclarece a agência sediada em Amsterdão.

A farmacêutica Moderna, dos Estados Unidos, anunciou na quinta-feira, 08, que a sua vacina para o grupo dos 12-17 anos tem uma eficácia de 96%. A empresa exibe estes resultados no momento em que "discute com os reguladores sobre uma alteração à vacina anti-Covid" da Moderna até agora administrada a partir dos dezoito anos nos países, incluindo a Alemanha, que a aprovaram.

Fontes: DW.de/L’Express. Foto(Getty): Domingo, 02 no Mauer Park, Berlim: vacinados já podem sair.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project