AMBIENTE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Alguns habitantes (pouco conhecidos) dos nossos mares 26 Agosto 2009

Segundo a relação reconhecida pela comunidade cientifica internacional, em Cabo Verde existem 658 espécies diferentes de peixes, 13 delas são endémicas. É com naturalidade que nos referimos quase sempre aos peixes quando o tema é a vida marinha, mas na verdade há muito mais vida no mar de Cabo Verde para além do peixe. Alguns desses seres, até prova contrária, também são espécies únicas no planeta, como é o caso de certos nudibrânquios.

Alguns habitantes (pouco conhecidos) dos nossos mares

Segundo a definição científica “os nudibrânquios constituem uma subordem de moluscos gastrópodes marinhos pertencente à ordem dos opistobrânquios”. Devem o seu nome à posição das brânquias que se encontram no exterior do corpo, normalmente na parte dorsal. Calcula-se que existem cerca de 3000 espécies diferentes em todo o mundo.

Apesar de serem de reduzidas dimensões (de escassos milímetros a alguns centímetros) os nudibrânquios ornamentam os recifes com as suas cores ricas e formas estranhas. Muitas vezes são imperceptíveis aos olhos humanos, exigindo alguma perícia para os descobrir entre as algas e corais.

O arquipélago de Cabo Verde oferece uma mão-cheia desses pequenos seres que encantam os aficionados nessa matéria. Ao contrário da maioria dos mergulhadores recreativos, existe um número razoável que se interessa tanto pelos grandes peixes como pelos pequenos seres escondidos ou camuflados nos recifes.

Na ilha de Santiago, mais precisamente no Tarrafal, foram encontrados e identificados vários nudibrânquios, sendo um deles totalmente desconhecido da comunidade científica. Um ou outro era até então só visto do outro lado do Atlântico restando os outros ainda muito pouco conhecidos.

Emanuel Charle D’ Oliveira

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade



Mediateca
Cap-vert

blogs

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project