LUSOFONIA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Angola: Chuvas deixam cerca de quatro mil pessoas sem teto na província do Cuanza Norte 11 Maio 2021

Cerca de 4.000 pessoas estão sem casas na província do Cuanza-Norte, norte de Angola, por causa das “fortes” chuvas que caíram neste último sábado, nos municípios da Banga, Cambambe, Samba Cajú e Ngonguembo, com incidência em Cambambe. De acordo com a Voice of America (VOA), as precipitações foram acompanhadas de fortes ventos que contribuíram para os estragos.

Angola: Chuvas deixam cerca de quatro mil pessoas sem teto na província do Cuanza Norte

Em declarações à VOA, a vice governadora provincial local, Leonor Garibaldi, considera de “desolador” o quadro, tendo confirmado a inundação “de mais de mil residências, mais de 50 (residências de construção precária) destruídas, e pontes destruídas e ligações rodoviárias com o Dondo estão cortadas”.

Conforme noticia a mesma fonte, uma comissão multissectorial nacional está no Cuanza Norte, integrando o segundo Comandante Geral dos Serviços de Proteção Civil e Bombeiros de Angola, Manuel Lutango, representantes do Ministério da Família e Igualdade do Género e do Instituto Nacional de Estradas de Angola, membros do governo provincial já sobrevoou as zonas mais críticas. “Leonor Garibaldi disse que os dados preliminares apontam o município de Cambambe como o mais fustigado”, cita.

Informações provisórias avançadas à VOA, pelos Serviços de Proteção Civil e Bombeiros de Cambambe, confirmam a eliminação por completa das pontes sobre o rio Capacala na localidade de Cassua 1, Comuna de Dange-ya-Menha e Cassesse, a inundação de 727 residências e a destruição de 11.

!Mais de 900 famílias estão sem casas nas aldeias e bairros da municipalidade , correspondendo a mais de 3.790 pessoas. Não há energia elétrica e o sinal de internet foi interrompido com a queda de um poste de média tensão e cortes dos cabos de fibra ótica”, cita.

Sabe-se ainda que a circulação rodoviária entre a cidade do Dondo, município de Cambambe, e as províncias do Centro, Sul e de Luanda, capital do país está interdita com o desabamento das pontes sobre o rio Capacala na Estrada Nacional 231. “Ainda no Cuanza-Norte há relatos de estragos provocados pelas chuvas nos municípios de Cazengo, Ngonguembo e Golungo Alto”, escreve a nossa fonte.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project