LUSOFONIA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Angola: Novo líder do BD anuncia rotura com a CASA-CE e e faz "juras" a UNITA e PRA-JA 05 Julho 2021

Filomeno Vieira Lopes diz que o Bloco pretende ir às eleições com a frente ampla e espera juntar “todos aqueles que estão engajados na mudança do regime porque pretendemos construir a democracia neste país".

Angola: Novo líder do BD anuncia rotura com a CASA-CE e e faz

O economista Filomeno Vieira Lopes, eleito neste sábado (03.07), ao cargo de Presidente do Bloco Democrático (BD), admite, segundo DWÁfrica, uma possível rotura com a Convergência Ampla de Salvação de Angola (CASA-CE), terceira força política em que está integrada, e garante concorrer às eleições gerais de 2022 com "frente Patriótica" ao lado da UNITA e o PRA-JA Servir Angola de Abel Chivukuvuku.

O político que sucedeu a Justino Pinto de Andrade, disse à imprensa que a primeira missão da sua liderança é integrar de forma efetiva o partido no movimento político que pretende afastar o Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA) do poder.

O seu mandato vai concretizar as moções estratégicas manifestadas pelos militantes na IV Convenção do BD.

"O Bloco Democrático representa parte deste país, portanto, isto nos anima porque a iniciativa que ao nível da tripartida animou os grandes setores nacionais e deu esperanças para que este país possa efetivamente mudar", disse Filomeno Vieira Lopes.

Segundo a mesma fonte, o partido Bloco Democrático, que existe há dez anos, entrou pela primeira vez no Parlamento nas eleições de 2017, e obteve um deputado na lista da coligação CASA-CE.

Rotura com o passado e "juras de amor" a UNITA e PRA-JA

As relações do Bloco e a coligação dirigida por Manuel Fernandes, "azedaram" desde que o BD deu início às negociações com a UNITA liderada por Adalberto Costa Júnior e o projeto político de Abel Chivukuvuku, PRA-JA Servir Angola, para criação de uma plataforma pelo qual pretendem concorrer às eleições de 2022.

Este facto, resultou da suspensão do Bloco Democrático no Conselho Presidencial da CASA-CE.

Na noite do sábado em que foi eleito, Filomeno Vieira Lopes assegurou que a sua liderança está pronta para fazer a rotura com o passado. E garante que "o caminho é só um”, participar nas eleições na mesma lista com Adalberto Costa Júnior e Abel Chivukuvuku, diz o economista.

"O Bloco pretende ir às eleições com a frente ampla. A tripartida é a iniciativa que deu o primeiro passo, mas, o que pretendemos é juntar todos aqueles que estão engajados na mudança do regime porque pretendemos construir a democracia neste país", justificou Filomeno Vieira Lopes, citado pela fonte deste jornal.

O político espera a participação da sociedade civil nesta empreitada, porque na visão do seu partido, "é o fator fundamental. É sujeito e objeto deste processo. Sem sociedade civil não é possível construir democracia no país".

Na eleição ao cargo de presidente do Bloco Democrático, Filomeno deixou para trás os concorrentes, Américo Vaz e Luís Nascimento.

Justino Pinto de Andrade, que renunciou à presidência do partido em 2019, foi eleito vice-presidente, derrotando o anterior secretário-geral, João Baruba.

Para o cargo de secretário-geral os militantes do BD escolheram Muata Sebastião, que disputou a vaga com Adão Ramos.

O segundo candidato mais votado na IV Convenção do BD, Américo Vaz é um homem satisfeito com o resultado conseguido na votação, e considera a eleição de Filomeno Vieira Lopes “uma vitória do Bloco Democrático” e por via disso também “ganhou o país", conclui DWÁfrica.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project