LUSOFONIA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Angola: SIC esclarece "rapto" do filho do deputado Lindo Bernardo Tito 15 Junho 2021

O Serviço de Investigação Criminal (SIC) explicou esta segunda-feira, 14, ao Novo Jornal (NJ), que Valkeny Tito, filho do deputado independente, Lindo Bernardo Tito, não foi raptado, esclarecendo que ocorreu um crime de oportunidade na tarde deste Sábado, 12, na via pública, no município de Belas, distrito do Kifica, em Luanda.

Angola: SIC esclarece

O NJ noticia que o parlamentar independente publicou na sua página do Facebook uma informação de agradecimento ao Presidente da República, João Lourenço, pelo conforto e a solidariedade manifestadas, na sua própria pessoa, através do contacto telefónico, pelo momento difícil vivido durante o rapto do seu filho Valkeny Tito, por elementos desconhecidos.

Face a esta situação, o Novo Jornal contactou o diretor do gabinete de comunicação institucional e imprensa do SIC geral, superintendente de investigação criminal Manuel Halaiwa, explicando que o filho do deputado não foi raptado, mas "que foi vítima de um crime de oportunidade".

"Eles viram a vítima bem trajada e com uma viatura topo de gama, e, no momento da abordagem, os assaltantes imobilizaram o jovem com arma de fogo e meteram-no dentro do carro e andaram com ele em diversos pontos do Benfica e Talatona", conta, salientando que o objetivo dos assaltos era roubo de valores monetário, conforme escreve o NJ.

"Foram em alguns multicaixa pediram-lhe o código do cartão e efetuaram o levantamento de certos valores monetários, receberam os telemóveis fios e mascote de ouro e depois largaram-no noutro ponto", descreveu Manuel Halaiwa em declarações ao Novo Jornal, adiantando que as autoridades já desencadearam diligências para localizar e capturar os elementos envolvidos neste crime.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project