ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Ano Agrícola 2022: Ministério alerta para possibilidade de “eclosões significativas” do gafanhoto em Santiago, Maio e Boa Vista 12 Julho 2022

O Ministério da Agricultura e Ambiente acredita que este ano poderá haver “eclosões significativas” do gafanhoto nas ilhas de Santiago, Maio e Boa Vista, tendo em conta a população anormal dessa praga registada em 2021.

Ano Agrícola 2022: Ministério alerta para possibilidade de “eclosões significativas” do gafanhoto em Santiago, Maio e Boa Vista

Esta informação foi avançada hoje em conferência de imprensa, na Cidade da Praia, pela diretora-geral da Agricultura, Silvicultura e Pecuária, Ineida Rodrigues, sobre os preparativos da campanha agrícola 2022/2023.

Sobre a campanha fitossanitária, ou seja, o controlo das principais pragas de culturas pluviais, a mesma fonte avançou que à semelhança dos anos anteriores foi elaborado uma estratégia para a implementação da campanha fitossanitária 2022-2023 partilhada com as delegações do Ministério da Agricultura e Ambiente.

Neste sentido, e baseado no inventário da campanha anterior, informou que foram definidas as necessidades e enviadas a cada uma das delegações os materiais e equipamentos como pulverizadores, equipamentos de proteção individual e pesticidas para a campanha.

Pois, conforme Ineida Rodrigues, acredita-se que este ano haverá “eclosões significativas” do gafanhoto, nas ilhas de Santiago (Ribeira Grande, São Domingos, Santa Cruz e Santa Catarina), Maio e Boa Vista, tendo em conta a população anormal dessa praga em 2021.

“Com as chuvas registadas no final do mês passado, as delegações iniciaram as prospeções, tendo-se registado uma pequena eclosão no concelho de Santa Cruz, na ribeira de Monte Negro, que está sendo monitorizado”, avançou.

Para fazer face aos gafanhotos e visando preservar o ambiente assegurou que será privilegiado o tratamento com o pesticida biológico NOVACRID.

Por outro lado, avisou que se espera igualmente “ataques importantes” do percevejo verde em Santiago e no Fogo.

“Quanto aos focos do percevejo verde sobre as culturas pluviais, será disponibilizado aos agricultores, através das delegações, caldas à base do inseticida Fenitrothion EC 50, para intervenções localizadas, sempre que justificar”, tranquilizou.

Em relação à lagarta-do-cartucho do milho, a diretora da Agricultura, Sivicultura e Pecuária afirmou que o cenário é de difícil previsibilidade, mas que para fazer face aos focos, será ativada uma rede de armadilha com feromona sexual para deteção precoce dos primeiros aparecimentos que servirão de orientação para os locais de libertação do parasita de ovo dessa praga.

Para pôr cobro a situação, lembrou que uma sessão de capacitação de técnicos de todas as delegações foi realizada de 30 de Maio a 03 de Junho, a fim de melhorar o desempenho do MAA na implementação da campanha fitossanitária.

A Semana com Lusa

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project