POLÍTICA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Com ano pré-eleitoral das autárquicas a caminho: SOKOLS 2017 promove encontro no Mindelo para debater regionalização e autonomia 04 Outubro 2018

O movimento cívico SOKOLS 2017, como sede na cidade do Mindelo, vai realizar, esta sábado,06, um encontro da cidadania para debater a temática da Regionalização e da Autonomia do Poder Local em Cabo Verde. O encontro, que acontece cerca de três meses antes do arranque do ano pré-eleitoral para as autárquicas -2019, deve culminar, segundo o líder Salvador Mascarenhas, com a apresentação e o debate das conclusões finais. Consta que cidadãos estão a pedir para que o movimento participe com lista própria na corrida autárquica de 2020 no Mindelo.

Com ano pré-eleitoral das autárquicas a caminho: SOKOLS 2017 promove encontro no Mindelo para debater regionalização e autonomia

O encontro desta sexta-feira arranca a partir das 9H30, na sede da União dos Sindicatos de S.Vicente, filiados na UNTC-CS. Conforme o SOKOLS 2017, estão convidados os cidadãos no Mindelo para apresentarem o seu ponto de vista em relação ao único tema a ser debatido - Regionalização e Autonomia do Poder Local. Salvador Mascarenhas informa que haverá animadores que abordarão o tema referido, respeitando as cinco diferentes perspectivas seguintes:1. Democracia e Liberdade; 2. História de CV e o porquê da Centralização actual;3. Centralismo em números; 4. Os malefícios da Centralização e o cansaço humano; 5. A criatividade nos pressupostos da Regionalização e da Autonomia.

Este encontro do SOKOLS 2017 acontece cerca de três meses antes do arranque do ano pré-eleitoral para as autárquicas -2019, numa ilha onde há fortes críticas ao desempenho da actual Câmara dirigida por Augusto Neves e suportada pelo MpD durante três mandados consecutivos. Na ilha há críticas para a necessidade urgente de mudança na liderança da Câmara de Mindelo face ao alegado esgotamento por parte da equipa camarária ventoinha no poder durante as três últimas legislaturas autárquicas de quatro anos cada – incluindo o tempo da ex-Edil Isaura Gomes que, no seu primeiro mandato através do Movimento Arcos Íres, teve apoio do MpD. Por isso, está a engrossar, segundo um observador local ouvido por esta jornal, um bloco central de cidadãos que não está a acreditar muito nos partidos, interrogando porque o SOKOLS 2017 não concorra, enquanto movimento cívico, com uma lista própria à Câmara de S.Vicente em 2020.

A reunião desta semana do SOKOLS 2017 deve culminar, segundo o líder Salvador Mascarenhas, com a apresentação e o debate das conclusões finais. Resta saber se as sugestões de cidadãos no sentido de o movimento participar na corrida às autárquicas de 2020 vão ser levadas em considerações.

De salientar que o SOKOLS 2017 já realizou vários protestos, com destaque para as duas grandes manifestações realizadas em 05 de Julho de 2017 e em 13 de Janeiro de 2018, em que participaram vários milhares de cidadãos. Fotos: Manifestações de Sokols 2017 no Mindelo (Arquivo)

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade



Mediateca
Cap-vert

blogs

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project