ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Aposentados da polícia já tem organização representativa: Presidente Manuel Cabral anuncia prioridade em reconstituir a narrativa da PN como entidade centenária e mobilizar parcerias para fazer funcionar a novel instituição 10 Fevereiro 2022

Oficias e agentes aposentados da Polícia Nacional (PN) já tem a sua organização representativa de âmbito nível nacional e junto da diáspora cabo-verdiana. Trata-se da Associação Nacional dos Aposentados da PN (ANA-PNCV), que elegeu Manuel Cabral como presidente. Este definiu já como prioridade das prioridades reconstituir a narrativa da PN como entidade centenária, proceder a montagem da associação, sensibilizar e acolher no seu seio os mais 500 aposentados da Polícia Nacional e mobilizar parcerias junto de entidades nacionais e estrangeiras para fazer funcionar a novel organização.

Aposentados da polícia já tem organização representativa: Presidente Manuel Cabral anuncia prioridade em reconstituir a narrativa da PN como entidade centenária e mobilizar parcerias para fazer funcionar a novel instituição

Apesentados da polícia já tem organização representativa: Presidente Manuel Cabral anuncia prioridade em reconstituir a narrativa da PN como entidade centenária e mobilizar parcerias para fazer funcionar a novel instituição

Oficias e agentes aposentados da Polícia Nacional (PN) já tem a sua organização representativa de âmbito nível nacional e junto da diáspora cabo-verdiana. Trata-se da Associação Nacional dos Aposentados da PN (ANA-PNCV), que elegeu Manuel Cabral como presidente. Este definiu já como prioridade das prioridades reconstituir a narrativa da PN como entidade centenária, proceder a montagem da associação, sensibilizar e acolher no seu seio os mais 500 aposentados da Polícia Nacional e mobilizar parcerias junto de entidades nacionais e estrangeiras para fazer funcionar a novel organização.

«A Associação Nacional dos Aposentados da Polícia Nacional de Cabo Verde é uma associação de direito privado, sem fins lucrativos, que se rege pelo presente estatuto, pela legislação cabo-verdiana e pelas deliberações dos órgãos sociais e é constituída por um número ilimitado de membros», preconiza o estatuto da organização, que, no exercício das suas atribuições, atua em todo o território nacional, podendo também ter representação na diáspora.

Seguindo o seu presidente Manuel Cabral, a ANA-PNCV foi formalmente constituída no dia no dia 12 de dezembro de 2021, com mais de 70 sócios fundadores, mas quer mobilizar e acolher os mais de 500 aposentados da PN no país e no estrangeiro como sócios ordinários. Pretende ainda recrutar sócios honorários.

A novel associação já elegeu os órgãos sociais. A Assembleia Geral é presidida por Daniel de Pina, tendo como vice-presidente Luís Augusto Santos. No lugar de vogal ficou Pedro Araújo. Já o Conselho Diretivo ficou constituído por cinco membros: Manuel Cabral (presidente), José Rui Alves (vice-presidente) António José Correia (tesoureiro), Maria de Jesus Tavares (secretãria) e Júlio Diniz (vogal).

Conforme o plano de atividades já aprovado, é prioridade da atual direção trabalhar na montagem da associação, mobilizando potenciais parceiros, nomeadamente o Serviço Social da PN, as Câmaras Municipais, a Plataforma da ONG’s, a Cruz Vermelha de Cabo Verde, entre outras. Tudo com o objetivo de celebrar protocolos de cooperação para garantir a sustentabilidade financeira e operacional da instituição. « A nível das delegações nas ilhas e na Diáspora, principalmente em Portugal, Senegal, EUA, Angola e demais países da CPLP, queremos mobilizar parcerias através de protocolos e memorandos de entendimentos com associações e entidades congéneres para busca de meios para a sustentabilidade financeira e operacional da ANA-PNCV», avança o presidente Manuel Cabral.

Apelo e foco das atenções da organização

A liderança da Associação Nacional dos Aposentados da Polícia Nacional quer a contar com a participação dos mais de 500 policiais na reforma e pré-reforma, bem como de civis que trabalham com a Polícia Nacional. «Solicitamos a adesão de todos os aposentados e pré-aposentados da PN, bem como do pessoal civil que trabalha na Polícia Nacional à ANAPNCV», apelou Manuel Cabral.

Em termos de ações, o presidente anuncia que a associação vai trabalhar com foco em três eixos fundamentais: inclusão interna, capital humano e participação cidadã.

N tocante a inclusão interna, revela que a associação vai promover um junto de actividades sociais, culturais e recreativas junto dos aposentados da PN, cm vista a promover proximidades e auto-estima dos mesmos.

Já n tocante ao capital humano, pretende reforçar conhecimentos e habilidade dos aposentados e colocá-los ao serviço do país na promoção de bem-estar e paz social. Quer igualgualmente reconstituir «a narrativa da polícia cabo-verdiana como instituição centenária».

Quanto ao terceiro eixo, a proposta da liderança de Manuel Cabral é trabalhar no sentido de transformar a Associação Nacional dos Aposentados da PN numa entidade de participação cidadã em Cabo Verde e junto da diáspora cabo-verdiana.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project