REGISTOS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

COP26: Aprovado acordo após alteração de última hora da Índia no carvão 13 Novembro 2021

A COP26 acaba de chegar a acordo quanto ao texto final, depois de uma alteração de última hora pedida pela Índia na resolução do carvão.

COP26: Aprovado acordo após alteração de última hora da Índia no carvão

Segundo a AFP, a delegação indiana solicitou que a versão inicial que pedia um acelerar de esforços pelo "fim da energia a carvão e dos subsídios aos combustíveis fósseis" fosse substituída pela "diminuição da energia a carvão". Um pedido duramente criticado por vários países e pela União Europeia, que acabaram, no entanto, por aprovar o documento.

Visivelmente emocionado, depois do golpe de semântica, o presidente da Cimeira do Clima, Alok Sharma, pediu desculpa "pelo processo", após críticas de falta de transparência. Disse ainda "compreender a desilusão", sublinhando "ser vital proteger este pacote". Tendo sido aplaudido de pé durante vários minutos.

A União Europeia (UE) assumiu uma posição muito crítica face àquela alteração de último minuto: "Não é segredo que a UE queria ir mais longe do que o texto inicial no carvão. Estamos desapontados, porque sabemos que quanto mais demorarmos a eliminar o carvão mais fardo pomos no Ambiente e na Economia. Porque não é economicamente inteligente. Por isso queremos e vamos acelerar na UE a saída do carvão. O carvão não tem futuro", afirmou o vice-presidente da Comissão Europeia, Frans Timmermans.

Suíça, Liechtenstein e México denunciaram a falta de transparência do processo. Motivando o pedido de desculpas por Alok Sharma.

Segundo a mesma fonte, o documento final - Pacto Climático de Glasgow - acabou por ser aprovado, salvaguardando o princípio do Acordo de Paris, com os Estados a reafirmarem esforços para cumprir a meta de conter o aquecimento global em 1,5 graus Celsius até 2100. Para o efeito, reconhecem a necessidade de reduzir, até 2030, em 45% a emissão de Gases com Efeito de Estufa.

Os Estados desenvolvidos foram ainda instados a, "pelo menos, duplicarem", até 2025, o financiamento para adaptação às alterações climáticas dos países mais pobres.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project