INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Argentina: Escândalo da morte do doente de Covid que juiz obrigou clínica a injetar com dióxido de cloro 14 Janeiro 2021

O juiz dum tribunal de Buenos Aires — que na semana passada ordenou uma clínica privada a administrar uma injeção de dióxido de cloro a um paciente nonagenário que horas depois morreu — deferiu o pedido de um dos muitos argentinos que acreditam nas potencialidades das gotas "milagrosas" para a cura da Covid-19. Isto, contra o que as autoridades de Saúde avisam, ou seja, que está por provar a eficácia do dióxido de cloro seja como remédio para "dores diversas" seja no tratamento da doença do coronavírus.

Argentina: Escândalo da morte do doente de Covid que juiz obrigou clínica  a injetar com dióxido de cloro

O enteado do paciente nonagenário foi quem, na quinta-feira, 7, recorreu ao tribunal a pedir que a clínica onde o padrasto estava hospitalizado, a Otamendi y Miroli de Buenos Aires, fosse obrigada a administrar a controversa substância tal como o médico do paciente receitara.

O juiz deferiu o pedido, que alegava que a mãe do requerente e esposa do hospitalizado falecera de Covid-19 na véspera porque a clínica não aceitara administrar-lhe o dióxido de cloro.

Em vão a clínica contestou a decisão do juiz. Teve de se submeter à dcisão judicial, mas sob protesto e afirmou que não podia ser responsabilizado pelas consequências.

O homem de 92 anos, gravemente doente, morreu na segunda-feira, 11. O caso, que a classe médica classifica como "um escândalo", está a agitar a sociedade argentina.

Autoridades de Saúde não aconselham

Segundo o que a BBC tem vindo a publicar desde 2015, nenhum sistema de Saúde, nenhuma agência do medicamento, recomendam o uso do dióxido de cloro no ser humano. Trata-se de substância aprovada apenas para a sanitização de superfícies.

MMS da Igreja Génesis II de Cura e Saúde

O dióxido de cloro começou a ser invocado como o remédio para todos os males, o MMS-Solução Mineral Miraculosa do século XXI, no livro do estado-unidense James Humble, que fundou a Igreja Génesis II de Cura e Saúde.

Presente em quatro continentes — EUA, Chile, Equador, África do Sul e Nova Zelândia —, a igreja tem a sua atual sede na República Dominicana e sucursais na Colômbia e Chile.

Fontes: El Clarín/Mundo.ar/BBC. Foto: Para os seus promotores online, o dióxido de cloro é o remédio para todos os males. Sob a marca MMS-Solução Mineral Miraculosa do século XXI, começou a ser invocado em 2006 no livro do estado-unidense James Humble, que fundou a Igreja Génesis II de Cura e Saúde.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project