INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Argentina-83% de inflação: "Vamos gastar todo o nosso dinheiro antes dele desvalorizar" 23 Outubro 2022

A corrida ao consumo tornou-se furiosa na Argentina, onde os restaurantes têm lotação máxima, o turismo interno atinge recordes. Os argentinos preferem gastar os seus pesos ( (hoje 1 USD=153,48 pesos) e não perder as suas poupanças para a inflação que atingiu 83%.

Argentina-83% de inflação:

Em Buenos Aires, a reformada Graciela, de 61 anos, está na fila para o teatro, um luxo que ela se permite em tempos de erosão da moeda naconal: "Não vale a pena poupar. Hoje tenho teatro e depois pizza e cerveja!".

As reportagens mostram filas à entrada de casas de espectáculo, em restaurantes e os dados do governo neste mês mostram que o turismo interno atingiu o ponto máximo: dois milhões de pessoas partiram no primeiro fim de semana de outubro para "férias no país".

Uma boa parte da população mais abastada, escaldada que nem gato pelos impostos introduzidos nas importações, deixou de viajar para fora e o governo pode congratular-se por este sucesso no aumento do consumo interno.

Este indicador económico nem teve de esperar a recente ameaça de um regresso aos chocantes valores da já histórica "inflação argentina", já que os dados mostram que a última época estival – de dezembro de 2021 a fevereiro de 2022 no hemisfério sul – atingiu o nível histórico de 2,4% acima do anterior pico de turismo doméstico de 2020.

Um terço da população argentina vive na pobreza extrema, segundo dados do PNUD.

Fontes: Ansa/Clarín.ar/Twitter/EFE/El País/Le Monde.fr/batimes. Relacionado: Argentina: Vice-PR Cristina Kirchner alvo de atentado — "O mais grave desde 1983", 03.set.022. Fotos: A 1 de setembro a vice-presidente foi alvo de atentado.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project