REGISTOS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Argentina: Senado vota contra legalização da IVG que deputados aprovaram em junho 10 Agosto 2018

38 votaram contra, 31 a favor e dois abstiveram-se na votação, no Senado, do texto legal — aprovado em junho pela maioria dos deputados – que autorizava a interrupção da gravidez nas primeiras catorze semanas.

Argentina: Senado vota contra legalização da IVG que deputados aprovaram em junho

Dum lado, foguetes e gritos de alegria, do outro tristeza e choro quando às 2:44 da madrugada desta quinta-feira, 9, na praça do Congresso de Buenos Aires se viu afixar o quadro eletrónico com o resultado da votação. A maioria do Senado da Argentina, pátria do Papa Francisco, tinha votado contra a legalização do aborto nas primeiras catorze semanas de gravidez.

Uma jovem apontou para o ecrã gigante: “Lembrem-se destes nomes”. Os nomes dos trinta e oito senadores que votando "não" bloquearam, pelo menos temporariamente, a possibilidade de "terminar com as mortes evitáveis de mulheres que em desespero recorrem ao aborto clandestino".

Referendo pode vir a votar “sim”

A divisão entre o parlamento e o Senado leva a colocar a questão de uma votação direta sobre a questão. A coligação governamental está aberta à possibilidade de um referendo.

“Quando os deputados pensam duma maneira e os senadores de outra, isso merece um sistema de democracia direta. E devemos propor isso”, afirmou o líder do partido da coligação governamental “Cambiemos” (Mudemos), Daniel Lipovetzky, sobre a possível convocação de um referendo. Fonte: El País/Le Monde

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade
Cap-vert
Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project