RADAR

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Armadilha e comandante 10 Junho 2019

Para quê mais palavras que a imagem. Este cartoon ( que leitores fizeram questão de mandar para o Radar) circula com intensidade nas Redes socais, provocando muita risada. O seu autor retrata e bem o suposto papel do SG do MpD na publicidade institucional montada pela cúpula rabentola para confundir mentes de pessoas menos atentas sobre o desempenho péssimo do actual Governo de Ulisses Correia e Silva. O homem está realmente armadilhado. O comandante está lá em cima, a transmitir a ordem. Já viu quem é? Radar capta tudo através das suas antenas espalhadas por todas as ilhas e a Diáspora!

Armadilha e comandante

Ministro da propaganda muda de tática

Leitores do Radar fazem questão de alertar, com humor, que estão de oi na melón no ministro da propaganda do regime vigente. Dizem que este muda de táctica: depois de tecer muitas baboseiras contra jornalistas, os informantes confidenciam que o dito cujo deixa de falar para o público por causa das puxões de orelhas que sofreu e anda agora, em alegados encontros reservados (em cafés, seu gabinete e não só). Os convocados são as chefias e certos jornalistas (porque há profissionais idóneos) da TCV, RNC, Inforpress e alguma imprensa privada. Tudo com o objectivo de transmitir a estratégia a seguir: fazer publicidade institucional do governo, tendo em troca a manutenção no cargo ou promoções, viagens (pelas ilhas e pelo estrangeiro) e prémios – estejam atento nos beneficiados. Por isso, não é de se estranhar como certos jornalistas de órgãos públicos estão a tratar as notícias sobre os líderes e partidos da oposição: passam duas linhas e tentam sobretudo ofuscar a líder do maior partido da oposição, para além de limitarem o direito da informação, não transmitindo conferências de imprensa das estruturas concelhias dos partidos – PAICV, UCID e PP. Como alerta um leitor, a ARC tem de atuar e os tribunais também!

PR e puxão de orelha ao PM

Olheiros da Capital e no Mindelo estão a gozar que o Presidente da República deu um forte puxão de orelha ao Primeiro-ministro, ao pronunciar-se contra a publicidade institucional feita nos termos em que a mesma foi promovida pelo Governo. Os ventoinhas radicais – que tentaram em vão dar a uma outra interpretação às afirmações do PR - acham que JCF foi injusto nas suas declarações, além de ser mal-agradecido pelo apoio político que recebeu do MpD. Nos Boka ka sta lá!

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project