NOTÍCIAS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Arte do Benim e Senegal que França começa a devolver 23 Julho 2020

Do Museu ’Quai Branly-Jacques Chirac’ em Paris, França para o Museu de Abomey na República do Benim: é o caminho de regresso, 128 anos decorridos, para os vinte e seis objetos culturais — pilhados por soldados franceses, no saque ao palácio real de Abomey em 1892. Em novembro, o presidente senegalês, Macky Sall, recebeu uma espada.

Arte do Benim e Senegal que França começa a devolver

A transferência é, segundo a lei que Macron fez aprovar na semana passada, dia 15, "uma derrogação limitada ao princípio essencial da inalienabilidade aplicável às coleções públicas francesas".

A decisão da devolução acontece após parecer favorável dum painel de peritos em arte africana, formado pela historiadora de arte Bénédicte Savoy, francesa, e o escritor senegalês Felwine Sarr.

O trabalho de inventariação, ao longo de quatro meses, pelos dois especialistas conclui que há um total de 46 mil peças de arte da costa ocidental africana nos museus de França.

A maior parte desses objetos culturais, segundo o relatório apresentado ao presidente Macron e divulgado esta semana, "foram objeto de pilhagem durante a colonização francesa da costa ocidentaL africana, nos séculos XVIII e XIX".
..
Fontes: BBC/Le Monde/L’Express.fr. Fotos (Reuters/AFP): Tronos e totems dos reis de Abomey, no Reino de Daomé. Em novembro, o primeiro-ministro francês Edouard Philippe devolveu ao presidente senegalês Macky Sall a espada do .

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project