MÚSICA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Artista maiense Guy Monteiro já tem disponível no mercado seu mais recente trabalho intitulado “Sofrimento” 12 Janeiro 2023

O artista maiense Guy Monteiro já tem disponível, tanto no mercado nacional como na Europa, o seu mais recente trabalho discográfico, intitulado “Sofrimento”, que retrata um pouco da sua caminhada como emigrante.

Artista maiense Guy Monteiro já tem disponível no mercado seu mais recente trabalho intitulado “Sofrimento”

Em conversa com a Inforpress, o artista Guy Monteiro fez saber que, com este novo trabalho discográfico, ele pretendeu fazer um retrato da sua vida como emigrante na Europa, que nem sempre foi “mar de rosas”, mas sobretudo marcado pela saudade da terra natal, principalmente dos familiares que deixou para trás.

Conforme explicou, este é o seu terceiro trabalho no mercado, composto por oito faixas, das quais constam o tema “Sofrimento”, que é uma morna, e escolhido para dar o nome ao álbum, salientando que neste trabalho deu muita ênfase à morna, com vista a dar o seu contributo para enaltecer aquele género musical, que, na sua opinião, estava um pouco “fora da moda”, mas que felizmente já começou a retomar o seu espaço.

Guy Monteiro fez saber, por outro lado, que neste disco pode ser encontrado a faixa “Djarmai nha Paraiso”, que é uma homenagem à sua terra natal, que considera ser a sua “terra sagrada”, que tem os seus encantos naturais e não só. Aproveitou a ocasião para exortar os seus fãs a adquirirem um exemplar para o incentivar a continuar nesta senda.

O cantor, que reside neste momento no Luxemburgo, precisou que nos últimos anos tem se dedicado todas as sextas-feiras a uma emissão na rádio on-line “Fidjos de Morrinho”, durante a qual passa as músicas que marcaram a geração dos anos 60 a 90, que “tem sido bem aceite” e um momento de confraternização com pessoas dos diversos pontos do mundo.

“Durante a emissão, para além de novidade musical passamos também as músicas de Cabo Verde e dos nossos cantores maienses no qual me incluo também”, realçou, sublinhando que gostaria de ser ouvido e visto pelas pessoas da ilha do Maio, todavia disse entender que isso ainda é normal, porque a qualidade da rede de internet não o permite.

Questionado se pretende fazer o lançamento oficial com realização de um espetáculo musical, Guy Monteiro asseverou que era algo que gostaria de fazer, mas como veio com poucos dias de férias, não vai ser possível. Todavia deixou a possibilidade de o fazer no Luxemburgo, país que o acolhe neste momento.

Aquele compositor e intérprete disse que pretende continuar com o seu estilo de música, que considera “um pouco calmo”, mas que, no seu entender, retrata a vivência antiga do povo maiense, principalmente do modo de ser e estar dos moradores da localidade de Morrinho de onde é natural.

Guy Monteiro reivindicou ainda mais atenção aos emigrantes nos diversos aspectos, principalmente a criação de espaço específico para atendimento, frisando que tem sido “difícil” enviar pequenas encomendas, quanto mais uma viatura, lembrando que durante o pico alto da pandemia, os emigrantes demonstraram toda a solidariedade para com o povo destas ilhas.

A mesma fonte disse ainda que o gosto pela música veio desde criança, embora a mãe não o deixava tocar, o que o inibiu de evoluir na sua carreira musical, mas insistiu no seu sonho e quando emigrou para Portugal voltou a dedicar-se à música e em 2004 gravou o seu CD intitulado “Nha Doce Cretcheu” e de lá para cá nunca mais parou de compor música.

À Inforpress, Guy Monteiro manifestou igualmente o seu desejo de um dia participar no festival musical de Bixe Rotcha, para também conviver com os seus fãs na sua terra natal.

Guy Monteiro precisou ainda que todas as faixas deste trabalho discográfico são da sua autoria, sendo três mornas, três coladeiras e dois funanás lentos, contando com arranjo do músico Tino MC.

A Semana com Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project