EXPOSIÇÕES

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Christian Lima lança exposição “TORNA ATXA” para levar as pessoas a se enxergarem por dentro 21 Outubro 2022

O artista Christian Lima apresentou, esta quinta-feria, o projeto TORNA ATXA, numa exposição que vai se prolongar até o dia 28 de outubro, no Palácio da Cultura Ildo Lobo, na Praia. A mostra inclui uma exposição fotográfica “Torna Bira Nobu” com cerca de 10 fotografias e uma curta-metragem filosófica e metafisica “Mestri”, que será transmitido durante todo tempo de duração da exposição. O mesmo busca explorar a estética, ainda que “tímida,” africana e levar as pessoas a se enxergarem por dentro.

 Christian Lima lança  exposição  “TORNA ATXA” para levar as pessoas a se enxergarem por dentro

Em entrevista ao Asemanaonline, Christian Lima revelou que o projeto cruza referências do Xamanismo, do Hinduísmo, do Neo Platonismo, da Filosofia de Plotino, do Gnosticismo, e da Espiritualidade Africana. Salientou qu e o mesmo surgiu numa fase de recomeço de sua vida, quando numa roda de partilha de uma granja na qual estava em recuperação. Contou que queria voltar a se reencontrar, em suas palavras “Torna atxa”.

O nome `Torna` Atxa foi da minha autoria, mas Torna Bira Nobu e Mestri foi da autoria da pela linguista cabo-verdiana Ana Catarina Morreira”, realçou Christian, que foi quem delineou e adaptou o conceito dos ideofones na exposição fotográfica.

Christian quer, portanto, fazer chegar a mensagem que preconiza o retorno à inocência e nas palavras do artista, “o encontro consigo mesmo”,à comunidade académica, aos universitários, professores, investigadores e aos artistas.

Esse projeto é interessante para faculdade de línguas, filosofia no qual estudo, e de história também. Tem interesse académico porque explora a questão da metafisica e filosofias profundas”, pontuou o mesmo.

Depois da exposição no Palácio da Cultura Ildo Lobo, o artista vai levar o projeto para São Vicente, em novembro próximo. Prevê ainda negociar e expor o mesmo trabalho no centro de Artes e Cultura da ilha de Boa Vista.

Christian Lima, que hoje se considera uma nova pessoa, e busca partilhar o que tem, fez referência que o projeto contou com o financiamento do Núcleo Nacional de Cinema ( NuNaC) e do apoio do Ministério da Cultura e das Industrias Criativas.

Percurso do artista

Segundo a mesma fonte, Christian Lima nasceu a 4 de Janeiro de 1985 no Mindelo. Começou o seu percurso teatral em 2003 quando foi selecionado para frequentar o 9º Curso de Iniciação Teatral do Centro Cultural Português/Instituto Camões - Pólo do Mindelo, tendo sido considerado o Melhor Actor da referida edição.

Faz Parte do elenco da peça Tertúlia, apresentada ao público em junho de 2004, e apartir daí protagoniza várias peças teatrais, numa fase inicial para o Centro Cultural Português do Mindelo, seguindo-se as grandes produções já como membro fundador da Companhia de Teatro Solaris, que entre 2009 e 2012, representa Cabo Verde em vários festivais de teatro no exterior, nomeadamente em Portugal, Brasil e Angola.

Em 2014, e pela primeira vez no seu percurso teatral, torna-se autor e protagonista a solo do monólogo Persona, adaptação livre da pelicula homónima de 1966, da autoria do realizador sueco Ingmar Bergman. Posiciona-se como produtor, dramaturgo, encenador, aderecista, cenógrafo e figurinista a título próprio.

Refere a nota do autor que, em 2017, em colaboração com o CAC – Centro de Artes e Cultura da Boa Vista, aonde trabalhou como Diretor Artístico, funda o certame Marco Mês do Teatro na cidade de Sal Rei, e apresenta os espetáculos: Persona, Firedance, Enigma, Tributo a Deusa Lua, várias Sessões de Poesia, Conotação de Histórias, Sketchs de Teatro Infanto-Juvenil, entre outros, e ministra inúmeros Workshops de Artes Performativas para as mais diversas faixas etárias, tendo em especial atenção as faixas Infanto-juvenis e Seniores.

Apos quase um ano de colaboração com o CAC, Christian Lima ruma a cidade da Praia, aonde se reaproxima do Palácio da Cultura Ildo Lobo, e começa uma nova residência artística no mesmo, apresentando a produção “L`Apres Midi d`un Faune/O Despertar do Fauno”, adaptado do original de Claude Debussy, que teve a sua estreia no Festival Nacional de Teatro Sal EmCena, sediado na cidade de Santa Maria, Ilha do Sal.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project