INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Assange vai ser extraditado 11 Dezembro 2021

O Supremo Tribunal do Reino Unido autorizou hoje(10/12) a extradição para os Estados Unidos do fundador do Wikileaks. Washington viu o seu recurso a ser atendido quase um ano depois, poque "deu garantias" de que "as condições na prisão não afetarão a saúde mental de Assange".

Assange vai ser extraditado

Os juízes do Supremo decidiram com base "nas garantias dadas pelos Estados Unidos", de que vão procurar por todas as formas possíveis evitar que Assange cometa suicídio. Em janeiro, a sentença pelo tribunal de Old Bailey, Londres foi pela não-extradição, por se temer os efeitos sobre a saúde mental do prisioneiro.

Assange é desde 2011 procurado pelo Departamento de Estado norte-americano, devido à publicação de milhares de documentos altamente secretos em 2010 e 2011.

Stella Moris, a advogada do fundador do Wikileaks — e que entretanto se tornou a sua companheira e mãe de dois dos seus filhos —, anunciou que vai recorrer.

"Essas promessas são inerentemente não-confiáveis", afirmou à BBC a advogada. Stella e Julian foram há um mês autorizados a casar na prisão. A lei permite-o desde 1982 e a única condição é que os custos sejam suportados em exclusivo pelos próprios. Sem ónus para os contribuintes.

Washington viu o seu recurso a ser atendido, quase um ano depois da sentença contrária pelo tribunal de Old Bailey que alegou as condições restritivas que o prisioneiro ia sofrer se extraditaddo.

Na sua sentença, os juízes do Supremo explicitam que a sua decisão teve em conta as garantias dadas pelos Estados Unidos de que Assange não será mantido em condições severas na prisão. Só uma condenação posterior faria com que essas condições severas fossem aplicadas. Fontes: BBC/

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project