SOCIAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Atentado ao Edil da Praia: Óscar Santos diz que atentado à sua pessoa foi uma “cobarde vingança” 10 Agosto 2019

O presidente da Câmara Municipal da Praia, Óscar Santos, disse hoje,09, que todos os sinais apontam que o atentado à sua pessoa, na semana passada, tratou-se de uma “cobarde vingança” por acto que ele tenha praticado enquanto edil.

Atentado ao Edil da Praia: Óscar Santos diz que atentado à sua pessoa foi uma “cobarde vingança”

Em comunicado distribuído à imprensa citado pela Inforpress, Óscar Santos explicou que o exercício rigoroso do cargo que lhe foi confiado, implica agradar e desagradar, que gera satisfação e insatisfação, pois, “como muitas vezes se diz, é impossível agradar a gregos e a troianos ao mesmo tempo”.

Nesta que foi a sua primeira reacção após o atentado à sua pessoa, o autarca sublinhou que todos que verdadeiramente acreditam no sistema democrático, comungam da funda convicção de que o caminho para os insatisfeitos é, para além da reclamação, a barra dos tribunais e não o tiro de pistola empunhada por mão criminosa.

“A ousadia do acto cobarde, de atacar um titular de cargo público investido num mandato popular para cumprir um programa eleitoral, exige das autoridades policiais uma resposta pronta, enérgica e eficiente”, defendeu Óscar Santos, sustentando que, os criminosos não tiveram outro intuito que não fosse o de condicionar o exercício de um cargo público.

Conforme o autarca, a impunidade deste acto pode dar uma contribuição decisiva para fazer escola em Cabo Verde, a tese de que é melhor não decidir ou então todas as decisões passam a ser condicionadas, fugindo ao cumprimento escrupuloso da lei e do programa sufragado por voto popular, evitando-se o risco de se ser abatido a tiro por insatisfeitos.

“Creio que posso ousar falar em nome de todos os titulares de cargos electivos, especialmente os autarcas, fazendo por esta via o mais veemente apelo às autoridades policiais no sentido de não deixarem perder esta investigação”, referiu.

Isto porque, ajuntou o Edil, o que está em causa é aquilo que nos é mais caro, nomeadamente a liberdade, neste caso, “a liberdade de exercer o mandato popular sem medo”, sem qualquer espécie de condicionamento, salvaguardando deste modo um elemento estruturante do nosso sistema democrático.

Segundo a ainda o documento citado pela Inforpress, o edil da Praia atestou ainda que a ousadia e cobardia do atentado e os fins com ele procurados não podem deixar de merecer uma resposta de elevada proporção das autoridades.

“Para evitar que essa via possa ser admitida como hipótese de trabalho pelos criminosos, inimigos da democracia e da liberdade e que votam um total desprezo pela vida humana”, afirmou.

Firme sem ceder e agradecimentos aos profissionais de Saúde

Óscar Santos destacou também o “excelente tratamento” por parte dos profissionais de saúde do Hospital Agostinho Neto durante o período em que esteve internado, expressando “sentidos votos de agradecimento por tudo que fizeram”.

Dirigindo-se aos presumíveis criminosos, garantiu sua “firme determinação” de “não ceder um milímetro que seja” em defesa dos seus interesses, assegurando que nenhuma ameaça dos inimigos da democracia e da liberdade sirva para lhe desviar do desejo de servir o município da Praia.

O presidente da Câmara Municipal da Praia foi baleado por volta das 05:30, de segunda-feira, 29 de Julho, em frente a um ginásio que frequenta, no bairro do Palmarejo, por encapuzados.

Óscar Santos foi atingido no braço direito e foi socorrido por funcionários do ginásio antes de ser transportado para o Hospital Agostinho Neto.

Em comunicado, a Polícia Judiciária informou, segundo ainda a Inforpress, que o caso está a ser investigado.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau

blogs

publicidade

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project