ECONOMIA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Aumento das receitas portuárias em Cabo Verde não trava quebra nos lucros da Enapor 23 Agosto 2022

A retoma na atividade portuária em Cabo Verde permitiu à empresa estatal Enapor, concessionária dos portos nacionais, aumentar as receitas em 10% em 2021, mas os lucros caíram 1,1%, para menos de um milhão e meio de euros.

Aumento das receitas portuárias em Cabo Verde não trava quebra nos lucros da Enapor

“A empresa gerou resultados líquidos positivos, impulsionados pelo aumento das receitas em 10%, após uma quebra de 13,2% no ano anterior. Ou seja, a atividade comercial da empresa recuperou significativamente, gerando rendimentos de 3.176 milhões de escudos [28,7 milhões de euros]”, lê-se na mensagem do conselho de administração que consta no relatório e contas de 2021 da Enapor, a que a Lusa teve hoje acesso.

Segundo a mensagem, assinada pelo presidente do conselho de administração, Alcídio Lopes, trata-se do “resultado do trabalho árduo, e não obstante o forte impacto das perdas financeiras decorrentes das variações cambiais desfavoráveis”.

De acordo com o documento, a Enapor registou lucros de quase 156,3 milhões de escudos (1,42 milhões de euros) em 2021, uma quebra de 1,1% face aos 158 milhões de escudos (1,43 milhões de euros) de lucros em 2020, que já então representaram menos quase 65%, tendo em conta o desempenho de 2019, devido às consequências económicas e restrições provocadas pela pandemia de covid-19.

Em 2019, a empresa concessionária dos portos de Cabo Verde somou lucros de quase 443 milhões de escudos (quatro milhões de euros).

“O aumento em quase todos os segmentos da atividade portuária foi o resultado da retoma das atividades e fim das restrições antes impostas. O desempenho financeiro da empresa em 2021 permitiu-nos continuar o programa de investimentos, acelerar processos de transformação, ao mesmo tempo em que foram distribuídos valores substanciais de dividendos ao acionista”, destaca-se ainda na mensagem.

Comparativamente ao ano anterior, o movimento global de navios nos portos do país aumentou 5,7%, totalizando, segundo o relatório e contas da Enapor, 6.802 escalas em todos os portos, “sendo que a procura dos portos nacionais por navios de longo curso aumentou 7,9%”. No segmento de mercadorias, foram movimentadas em todo o ano passado 2.356.000 toneladas, um aumento de 8,4% face ao período homólogo de 2020.

“Ou seja, inverteu-se o quadro do ano anterior com a boa recuperação do tráfego portuário. A retoma do crescimento do país a nível portuário foi também refletida no tráfego de passageiros, tendo-se registado um crescimento considerável, totalizando 1.089.000 passageiros, mais 43,5% do que em 2020”, destaca-se no relatório e contas.

Com este desempenho, foi ultrapassado no ano passado o anterior recorde de movimento de passageiros em Cabo Verde, de 1.070.000, em 2019.

Já o segmento de pescado teve em 2021 um “crescimento importante” de 10,1% na tonelagem transbordada e de 1,7% nos navios de pesca que aportaram aos portos de Cabo Verde, destaca igualmente a concessionária.

Com 981 trabalhadores, a Enapor, opera os nove portos do arquipélago e decidiu aplicar 25% dos lucros de 2021 em dividendos ao acionista Estado, 70% em reserva para investimentos e 5% em reservas legais.

A Semana com Lusa

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project