ECONOMIA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Aumento expressivo de combustíveis em Cabo Verde 01 Junho 2020

Os preços de combustíveis sofrem, em tempos da crise de Covid - 19, um aumento generalizado em Cabo Verde, segundo a nova tabela aprovada pela Agência Reguladora Multissetorial da Economia-ARME e que entra em vigor a partir desta segunda-feira, 01. A subida maior aconteceu na gasolina (11,65%) e no gás butano (7,43%), dois dos produtos mais consumidos no país.

Aumento expressivo de combustíveis em Cabo Verde

De acordo com a nova tabela, o Gasóleo Normal passa a ser vendido a 67,00 ECV/L, a Gasolina, a 89,10 ECV/L; o Petróleo, a 52,10 ECV/L; o Gasóleo Electricidade, a 51,70 ECV/L; o Gasóleo Marinha, a 43,00 ECV/L; o Fuel 380, a 43,90 ECV/L e o Fuel 180, a 46,50 ECV/L. Já o gás butano passa a ser vendido a granel por 108,50 ECV/Kg, sendo que as garrafas de 3Kg sobem para 309,00 ECV; as de 6 Kg, a 651,00 ECV; as garrafas de 12,5Kg, a 1.356,00 ECV e as de 55Kg, a 5.5968,00 ECV.

A ARME fundamenta que os dados publicados no Platts European Marketscan e LPGasWire, os preços médios dos combustíveis nos mercados internacionais, cotados em USD/ton., registaram uma subida generalizada durante o mês de maio (26,22%), relativamente ao mês de abril.

«Assim, no mercado interno, os preços do Gasóleo Normal, Gasóleo Eletricidade e Gasóleo Marinha aumentaram 6,86%, 9,07% e 9,41%, respetivamente; a Gasolina e o Petróleo aumentaram 11,65% e 6,54%, respetivamente, e os preços do Butano, de Fuelóleo 180 e Fuelóleo 380 aumentaram 7,43%, 1,97% e 1,15%, respetivamente. Isto corresponde a um aumento médio dos preços dos combustíveis de 6,76%», lê-se no comunicado da reguladora.

O documento sustenta que, comparativamente ao período homólogo (junho de 2019), a variação média dos preços dos combustíveis corresponde a uma diminuição de 35,21%, e, relativamente à variação média ao longo do ano em curso, ela corresponde a um decréscimo de 18,77%.

Preços no mercado internacional e impacto

«Durante o mês de maio, os preços do petróleo nos principais mercados internacionais inverteram a tendência de queda, tendo aumentado 11,85%, com os mercados a reagirem com algum otimismo, por um lado, à reabertura de várias atividades económicas, bem como ao desconfinamento progressivo em vários países, conduzindo assim ao aumento da procura de produtos petrolíferos, e, por outro lado, devidos aos cortes anunciados na produção de petróleo na Arábia Saudita, Emiratos Árabes Unidos e Qatar, assim como em países não OPEP+ como os EUA, de forma a equilibrar a oferta e a procura, e a solucionar o problema de saturação na capacidade instalada de armazenagem mundial», acrescenta a mesma fonte.

A ARME salienta ainda que a cotação do último dia (útil) do mês de maio do câmbio EUR/USD, tendo como referência a BLOOMBERG (às 14 horas no horário de Frankfurt), evidenciou uma apreciação do euro face ao dólar dos Estados Unidos, em 2,45% (1,1135), comparado ao câmbio do último dia útil do mês de Abril. «A evolução dos preços dos produtos petrolíferos no mercado internacional, aliada à apreciação do euro face ao dólar americano, determinaram os preços dos combustíveis no mercado nacional, ora fixados», conclui.

Esta nova tabela, com os novos valores do parâmetro CP (Custo de Aquisição do Produto) e os correspondentes preços máximos de venda ao consumidor final dos combustíveis regulados, é para vigorar de 01 a 30 de junho de 2020. (Ver tabela no roda pé desta peça).

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project