POLÍTICA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Autárquicas 2020: Jovens anunciam movimento para candidatura alternativa à Câmara Municipal do Tarrafal 24 Julho 2020

Um grupo de jovens do concelho do Tarrafal, designado Movimento Independente Tarrafal (MIT), anunciou, esta quinta-feira, a sua candidatura independente às próximas eleições autárquicas naquele município do interior de Santiago.

Autárquicas 2020: Jovens anunciam movimento para candidatura alternativa à Câmara Municipal do Tarrafal

A informação foi avançada à Inforpress por um dos elementos do grupo, Cláudio de Sousa, que explicou que o MIT foi criado há dois anos e assegura que “não vai ceder às pressões” dos partidos políticos e vão levar esta candidatura até ao fim, visando projectar “um novo desenvolvimento para o Tarrafal”.

“A nossa candidatura tem como objectivo dar voz aos tarrafalenses e criar um poder público que sirva o Tarrafal e não os militantes dos partidos políticos”, adiantou, pedindo aos conterrâneos para votarem nas melhores propostas e não nos partidos políticos.

É que, segundo ele, tanto o Movimento para a Democracia (MpD, que gere a câmara) e o Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV, oposição) já estiveram nas instituições públicas desse concelho, sendo o primeiro durante 28 anos na câmara municipal e o segundo nas delegações da Educação e do Desenvolvimento Rural.

Cláudio de Sousa desabafou que os partidos políticos não estão a preocupar-se com a democracia mas com os votos dos cidadãos durante a campanha e que depois esquecem-se das pessoas e do concelho, durante o mandato, para regressarem quando se aproximam as eleições.

É nesse sentido que, segundo a mesma fonte, os jovens, tanto do sexo masculino como feminino, criaram o MIT para porem fim à bipolarização partidária no Tarrafal, entre o PAICV e o MpD, para que as pessoas possam sentir liberdade para manifestarem o seu descontentamento sem medo de represálias.

Questionado sobre as suas propostas, Cláudio de Sousa adiantou que o foco vai ser nas potencialidades do Tarrafal, mormente as primárias, como a agricultura, a pesca e a criação de gado.

“Se vencermos as eleições, vamos focar as nossas atenções na realidade dos tarrafalenses. Não vamos pensar em nenhum modelo de desenvolvimento sustentável já existente para desenvolvermos o Tarrafal, porque se o fizermos estaremos a cometer os mesmos erros cometidos até agora na sua governação”, comprometeu-se.

Cláudio de Sousa ajuntou que só após terem ganhos nos sectores primários é que vão investir nas demais potencialidades como a cultura, o desporto, sobretudo, náuticos e, por fim, no turismo.

“Consideramos o turismo importante, mas ele não pode ser algo prioritário, porque se o colocarmos como prioridade, estaremos a preocupar-nos com os que nos visitam e não com os que residem aqui. Para nós tem de ser o privado a investir neste sector e só o vemos com bons olhos se vier a contribuir para o desenvolvimento local”, lançou o jovem.

O representante do MIT criticou o modelo actual do turismo desenhado para Cabo Verde que, segundo ele, “é prejudicial para a economia nacional” e “não interessa para o desenvolvimento das ilhas” por ser um turismo “de tudo incluído”.

Relativamente aos nomes para as listas para a câmara e para a assembleia municipais, Cláudio de Sousa adiantou que os mesmos vão ser conhecidos ainda este mês e que vai respeitar a Lei da Paridade.

No Tarrafal, conforme apurou a Inforpress, vão concorrer ainda a União Cabo-verdiana Independente e Democrática (UCID), com Holden Roberto Duarte, o PAICV com o actual primeiro secretário do partido José dos Reis, e o MpD com Celso Soares. A Semana com Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project